Coimbra  12 de Agosto de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Condeixa Pa’tudos firmou novo protocolo com a Câmara de Condeixa

24 de Julho 2020 Jornal Campeão: Condeixa Pa’tudos firmou novo protocolo com a Câmara de Condeixa

A associação animal Condeixa Pa’tudos e a Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova assinaram, esta semana, um novo protocolo de cooperação, que permitirá continuar a assegurar os direitos dos animais, “desde logo, devido a maior disponibilidade financeira, maior duração do protocolo e novas cláusulas”.

Assim, explica a associação, poder-se-á continuar a desenvolver “de forma mais profunda os seus estatutos e objectivos de defesa da causa animal, designadamente na recolha de animais, acompanhamento e tratamento de animais feridos, maltratados, negligenciados entre outras situações tão comuns infelizmente”.

Para a Condeixa Pa’tudos, “uma parceria [destas] é uma mais-valia para qualquer Município que preze transparência e o bem-estar animal e para não se cair no erro de voltarem às más práticas de antigamente”, nota, adiantando que “por outro lado, em quase todos os municípios há, felizmente, associações a trabalhar em estreita colaboração com as câmaras o que só acrescenta, como também sucede no presente caso, aspectos positivos na protecção animal”. “Não há, pois, competição mas sim colaboração e complementaridade”, afirma.

A associação só lamenta que esta parceria não tenha sido do agrado do PSD de Condeixa, quer votou contra. “Os animais não votam mas os donos deles sim!”, sublinha a associação.

A Condeixa Pa’tudos dá conta de que é uma associação sem fins lucrativos, que assenta no trabalho estritamente voluntário, uma vez que os membros dos órgãos sociais não recebem qualquer remuneração, pelo que “as competências da Câmara e os objectivos estatutários da associação não são conflituantes. Ao contrário são complementares”.

Recorde-se que a Condeixa Pa’tudos é uma das associações envolvidas no salvamento de dezenas de animais de um canil ilegal que ardeu em Santo Tirso, tendo recolhido alguns dos canídeos retirados desse local.