Coimbra  5 de Junho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Condeixa distribui máscaras comunitárias à população

18 de Maio 2020 Jornal Campeão: Condeixa distribui máscaras comunitárias à população

A Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova iniciou a distribuição de máscaras comunitárias por todos os munícipes, numa operação que conta com a colaboração e o apoio das juntas de Freguesia do concelho.

As máscaras adquiridas pelo Município são reutilizáveis e certificadas pela entidade competente – CITEVE – Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário – tendo em vista “reforçar a protecção da população no momento em que o país entra na segunda fase de desconfinamento, com a reabertura de escolas, creches, cafés, restaurantes e algumas lojas de maior dimensão”, sublinha a autarquia.

O primeiro lote de máscaras chegou na passada sexta feira (15) e começou de imediato a ser distribuído nas freguesias de Zambujal e União das Freguesias de Vila Seca e Bendafé, aguardando-se a chegada das restantes durante esta semana, segundo anuncia o Município.

“Depois de termos disponibilizado viseiras de protecção aos comerciantes locais e apoiado os taxistas na instalação de separadores em acrílico, a Câmara Municipal pretende, nesta nova fase da abertura da economia, dar um sinal de confiança aos condeixenses distribuindo máscaras comunitárias, laváveis e certificadas pela entidade competente, o CITEVE”, revela Nuno Moita, presidente da autarquia de Condeixa-a-Nova.

O autarca acrescenta, ainda, que “é muito importante que as pessoas mantenham as medidas de protecção que têm vindo a ser amplamente divulgadas para que tudo corra bem, sem retrocessos, neste regresso gradual à normalidade possível dentro do contexto que ainda vivemos. Continuaremos a trabalhar para garantir a segurança sanitária dos nossos munícipes e, por outro lado, apoiar a retoma gradual da vida económica”.

O processo de aquisição das máscaras comunitárias foi iniciado pelos serviços da Câmara Municipal de Condeixa “assim que foi anunciado o plano nacional de desconfinamento, com a passagem para o estado de calamidade e a recomendação do uso generalizado de máscara”, esclarece, admitindo que, devido à “escassez de máscaras certificadas no mercado nacional tem atrasado a implementação da medida, tendo ficado estabelecido que até ao final da semana o fornecedor estará em condições de concluir a entrega da encomenda”.

Para a operação de distribuição, a Câmara Municipal conta com o apoio das juntas de Freguesia tornando mais célere a tarefa de fazer chegar as máscaras comunitárias a casa de todos.