Coimbra  26 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Condeixa-a-Nova reforça apoio a famílias afectadas pela pandemia

8 de Maio 2020 Jornal Campeão: Condeixa-a-Nova reforça apoio a famílias afectadas pela pandemia

O Município de Condeixa-a-Nova vai apoiar os munícipes em vulnerabilidade financeira provocada pela crise gerada pela pandemia da covid-19.

“Os impactos económicos da pandemia expuseram muitas famílias a situações de grandes dificuldades financeiras”, refere o presidente da autarquia, Nuno Moita, dizendo-se preocupado com o aumento da precariedade no emprego, com quebras no rendimento mensal dos agregados ou mesmo a perda total de rendimentos decorrente de uma situação de desemprego.

O autarca garante que a Câmara está em condições de assegurar apoios para ajudar os munícipes a ultrapassar este momento complicado e apela a “que ninguém se sinta constrangido por pedir ajuda”. “Todos os pedidos serão recebidos e tratados com discrição”, sublinha.

Para isso, o Município reforçou a dotação do Plano de Emergência Social de forma a alargar o apoio que actualmente é prestado a famílias em situação comprovada de insuficiência financeira.

Actualmente, a Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova já concede um desconto de 50 por cento na fatura da água e fornece cabazes alimentares aos alunos posicionados no escalão A e B da Acção Social Escolar, do 1.º ciclo ao ensino secundário.

“A entrega de bens de primeira necessidade, a par de outros apoios, será alargada a outras famílias que se encontrem em dificuldades financeiras”, refere a autarquia.

Os pedidos de apoio devem ser dirigidos ao Serviço de Acção Social e Saúde (SASS) da Câmara de Condeixa-a-Nova, através dos números 239 940 142, 964 563 540 ou do ‘e-mail’ accao_social@cm-condeixa.pt, a quem compete comprovação as necessidades. O processo conta ainda com a colaboração dos presidentes das Juntas de Freguesia.

Segundo a autarquia, em breve serão apresentadas outras medidas específicas de apoio aos desempregados através do Gabinete de Inserção Profissional (GIP).

“Estamos a preparar antecipadamente uma resposta ao previsível aumento do desemprego que, à data de hoje, regista no concelho uma taxa de 13 por cento comparada com os cerca de 05 porcento sinalizados antes do início da pandemia”, revela o presidente da Câmara.