Coimbra  24 de Fevereiro de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Comunidade artística e académica celebram 5 anos do Centro Cultural Penedo da Saudade

21 de Janeiro 2024 Jornal Campeão: Comunidade artística e académica celebram 5 anos do Centro Cultural Penedo da Saudade

O Centro Cultural Penedo da Saudade, um projecto cultural do Politécnico de Coimbra, assinalou, no dia 18, o seu 5.º aniversário com uma sessão comemorativa que reuniu dezenas de convidados.

O presidente do Politécnico de Coimbra, Jorge Conde, destacou que a criação da Direcção Cultural teve como objectivo principal “alimentar a ideia de que os jovens não têm de parar” a sua actividade cultural e artística ao ingressar no ensino superior. O projecto evoluiu ao longo dos anos, tornando-se simultaneamente “uma montra de cultura” e “um produtor cultural”.

” Toda a equipa do Politécnico de Coimbra assumiu que íamos ter como principal baluarte da nossa actividade a territorialização, ou seja, queremos ser um agente do território e promover Coimbra e a região Centro”, afirmou Jorge Conde, destacando que o Centro Cultural é, actualmente, “uma marca identitária da cidade”.

Cristina Faria, directora do Centro Cultural Penedo da Saudade, salientou as principais missões do equipamento, que incluem tornar a Cultura e as Artes mais acessíveis à comunidade interna, promover a fruição e a participação activa, e estreitar relações com a comunidade externa. Fomentar a experimentação e a criação artística é outro pilar fundamental deste projecto, contribuindo activamente para a discussão de temas relacionados com os problemas sociais da actualidade.

A sessão comemorativa incluiu a apresentação de um vídeo alusivo ao percurso do Centro Cultural Penedo da Saudade e um momento musical proporcionado pelo grupo In.Dia Duoguitar, composto por Diogo Passos e Hugo Gambóias.

Desde a sua criação em 2019, o Centro Cultural Penedo da Saudade realizou um total de 529 eventos, que atraíram 55.976 visitantes. A programação do centro abrange exposições, concertos, apresentações de livros, debates, conversas, oficinas e diversas performances artísticas. Destaca-se ainda a área de investigação/inovação, que engloba as residências artísticas, promovendo a experimentação artística, a discussão empírica e a transmissão de conhecimento.