Coimbra  12 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coligação ‘Juntos pelo Concelho da Mealhada’ quer que Câmara venda quota na ERSUC

17 de Novembro 2020 Jornal Campeão: Coligação ‘Juntos pelo Concelho da Mealhada’ quer que Câmara venda quota na ERSUC

Os vereadores da coligação ‘Juntos pelo Concelho da Mealhada’ quer que a autarquia venda, “num futuro muito próximo”, os cerca de 8,6 por cento da empresa ERSUC, considerando que “está a mais no património do Município da Mealhada”.

A aquisição da percentagem referida da ERSUC pela Câmara Municipal da Mealhada aconteceu em 2015, “após um investimento especulativo de perto de 1, 400 000 euros”, afirmam os vereadores da coligação da oposição.

Segundo a coligação, “a presença do administrador Executivo da empresa nesta reunião [de Executivo] permitiu perceber os enormes desequilíbrios causados pela política reguladora nas contas da empresa, que fechou o ano de 2019 com 1,5 milhões de euros de prejuízos”.

Assim sendo, o vereador Hugo Alves Silva reafirmou “a discordância de manter acções da empresa em vez de trazer esse dinheiro para o concelho e investi-lo aqui, nas pessoas, nas empresas e nas obras municipais” considerando um erro “desperdiçar a oportunidade de transformar este dinheiro municipal em 10 milhões de euros de obra para os munícipes, com a alavanca dos Fundos Comunitários”. Refere ainda, que “nunca a ERSUC vai gerar essa mais valia acumulada para os cofres municipais, enquanto que a obra seria posta ao serviço de todas as pessoas quase no imediato”.

A coligação Juntos Pelo Concelho da Mealhada “fará chegar uma proposta que encaminhe a ERSUC para venda num futuro muito próximo, para que ainda possa servir de alavanca à economia local pós-pandemia e que afaste o património municipal dos conflitos jurídicos com que o presidente da Câmara confronta a Administração e ataca o valor da empresa”, conclui.