Coimbra  2 de Março de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coldplay sobem hoje ao palco em Coimbra para primeiro de quatro concertos

17 de Maio 2023 Jornal Campeão: Coldplay sobem hoje ao palco em Coimbra para primeiro de quatro concertos

A banda britânica Coldplay dá hoje o primeiro de quatro concertos em Coimbra, no âmbito da digressão “Music of the Spheres”, que geraram uma procura inédita em Portugal.

No ano passado, a banda de Chris Martin agendou inicialmente apenas uma data – a de hoje – no Estádio Cidade de Coimbra, mas a elevada procura de bilhetes levou à marcação de uma segunda data, a 18 de Maio, uma terceira, para dia 20 de Maio e, por fim, uma quarta data a 21 de Maio.

A elevada procura de bilhetes provocou congestionamento no acesso aos ‘sites’ oficiais, chegando a estar mais de 400 mil pessoas em espera na plataforma Ticketline.

Na altura, a presidente executiva da plataforma Ticketline, Ana Ribeiro, disse à Lusa que a procura por bilhetes para os concertos de Coldplay em Portugal tinha atingido um nível sem precedentes no país.

Para Coimbra, que conta receber 200 mil pessoas, os concertos são uma oportunidade de projecção, uma vez que a cidade consta de uma lista de palcos da digressão que inclui Barcelona, Manchester, Milão, Copenhaga, Gotemburgo, Amesterdão, San Diego, Seattle, Vancouver, Los Angeles, entre outras metrópoles.

Para que Coimbra acolhesse a realização destes quatro concertos, a Câmara Municipal atribuiu, em abril, um apoio financeiro no valor de 440 mil euros à promotora Everything is New, no âmbito de um protocolo de colaboração celebrado entre a autarquia, a promotora e a Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol (AAC/OAF).

O protocolo prevê que a Câmara Municipal de Coimbra fique responsável pela substituição ou reparação do relvado do Estádio após os concertos e isente de qualquer taxa a promotora dos espectáculos.

Os quatro concertos dos Coldplay vão ainda obrigar ao corte de trânsito em parte da zona circundante no Estádio Cidade de Coimbra, estando também previsto circuitos especiais dos Transportes Urbanos.

Entre 16 e 22 de Maio (com uma interrupção entre as 2h00 e as 23h00 de dia 19) haverá corte integral de circulação pedonal e rodoviária nas zonas mais próximas do Estádio Cidade de Coimbra e também condicionamento de trânsito em várias vias numa zona mais vasta, onde só será permitida a circulação de transportes públicos, residentes, acesso a propriedade privada e ao centro comercial Alma e a empresas prestadoras de serviços e velocípedes, nos dias dos concertos, entre as 14h00 e as 20h00.

Haverá também interdições de venda ambulante num perímetro à volta do estádio e os estabelecimentos de restauração poderão efectuar venda ao postigo “directamente para a rua ou através da instalação de balcões à porta dos estabelecimentos nos dias dos concertos”.

Para facilitar a circulação das pessoas que pretendem assistir aos espectáculos, a Câmara de Coimbra reforçou a oferta de linhas que cobrem a envolvente do Estádio e vai disponibilizar quatro circuitos especiais de transporte colectivo, tendo ainda criado uma pulseira diária, no valor de quatro euros, que permite circular em todos os autocarros.

Criados em Janeiro de 1998, em Londres, os Coldplay assinaram o primeiro contrato discográfico um ano depois, quando já estavam a abrir para bandas como Catatonia e a passar na Radio 1 da BBC.

A banda lançou o primeiro disco, intitulado “Parachutes”, em 2000, ano em que fizeram a primeira digressão em nome próprio, apenas no Reino Unido, onde esgotaram a totalidade das datas.

Desde então, já lançaram mais oito discos de estúdio e passaram múltiplas vezes por Portugal, desde o festival Paredes de Coura em 2000 até 2012, no Estádio do Dragão, no Porto.

No ano passado, a banda divulgou o ‘videoclip’ do tema “Humankind”, que incluía imagens de Coimbra e de outras cidades europeias, como Barcelona, Milão, Manchester, Copenhaga, Zurique e Amesterdão.

“Humankind” é um dos temas do álbum mais recente dos Coldplay, “Music of the Spheres”, editado em 2021 e que dá nome à actual digressão mundial do grupo.