Coimbra  17 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra/aeroporto: Promessa jaz morta e arrefece, diz vereador

17 de Julho 2018

O vereador José Manuel Silva disse, hoje, que “jaz morta e arrefece” a promessa eleitoral do PS de implantação de um aeroporto em Coimbra.

A “exigência de que, em Setembro, seja anunciada a construção até 2021 do aeroporto de Coimbra, em Cernache, com a solenidade com que foi prometida”, foi proclamada pelo edil independente.

“Desculpe a pergunta: o Sr. [Manuel Machado, PS] mentiu acerca do que afirmou sobre os estudos” existentes na Câmara Municipal?, insistiu o líder do movimento “Somos Coimbra”.

Exasperado, o presidente da Câmara conimbricense disse ao vereador para ser “sério e decente”.

Neste contexto, Manuel Machado acusou José Manuel, anterior bastonário da Ordem dos Médicos, de ser insultuoso  e o vice-presidente da autarquia, Carlos Cidade (PS), rotulou de “troca-tintas”  o vereador independente.

“Qual é o seu cadastro e o seu currículo”?, questionou Machado, tendo Silva replicado não possuir cadastro.

Para o ex-bastonário, uma entrevista recentemente concedida por Manuel Queiró ao diário As Beiras é “curiosa, totalmente concertada com este espantoso salto mortal [de Manuel Machado] sobre o aeroporto”.

“(…) se se confirmar este pré-anúncio da morte” da infra-estrutura aeroportuária para Cernache, “o dr. Machado vem dar total razão a ‘Somos Coimbra’, reconhecendo que a promessa do aeroporto civil internacional era uma reles mentira eleitoral”, concluiu José Manuel Silva.

Paulo Leitão (PSD) opinou que Coimbra “não pode ser a capital dos projectos falhados”.

 

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com