Coimbra  22 de Setembro de 2023 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra vai aderir ao projecto “Programar o Futuro”

2 de Julho 2023 Jornal Campeão: Coimbra vai aderir ao projecto “Programar o Futuro”

O Executivo Municipal vai ratificar, segunda-feira, um protocolo entre a Câmara de Coimbra e a SIC Esperança para desenvolvimento do projecto “Programar o Futuro”.

“Programar o Futuro” é uma iniciativa da SIC Esperança, com financiamento da Google.Org, que pretende promover a criação de salas digitais para capacitação de jovens entre os 18 e os 30 anos nas áreas de programação, de código e de robótica.

Coimbra foi um dos cinco municípios que aceitou o desafio da SIC Esperança e aderiu ao projecto “Programar o Futuro”, que visa contribuir para o aumento do número de trabalhadores na área das tecnologias.

O desafio consiste, numa primeira fase, na capacitação de jovens desempregados e/ou com baixa escolaridade, entre os 18 e os 30 anos, nas áreas de programação, de código e de robótica. Numa segunda fase, esses jovens irão capacitar crianças nas mesmas áreas de formação.

As candidaturas já se encontram a decorrer e podem ser realizadas aqui: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfYnsUd7YI3CdBso5DVTdu6pTsK1DXThERTR_yiuIJ37dYvKg/viewform?pli=1

No protocolo, com a duração de quatro anos, estabelece-se que cabe à SIC Esperança, para além de cumprir as suas obrigações de acordo com a legislação em vigor, garantir e disponibilizar os equipamentos informáticos necessários para as formações no espaço seleccionado pela autarquia para o desenvolvimento do projecto, desenvolver planos de formação durante o primeiro ano de projecto em cooperação com o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), identificar os beneficiários (jovens desempregados e/ou com empregos precários) durante o primeiro ano de projecto em cooperação com a edilidade, escolher os formadores e garantir formações aos mesmos durante o primeiro ano de projecto em cooperação com o IPS.

Por sua vez, a Câmara de Coimbra fica obrigada a escolher e garantir os espaços físicos onde serão prestadas as formações, garantir os equipamentos mínimos para as formações, nomeadamente, cadeiras, mesas e ligação wifi, garantir o funcionamento do projecto nos três anos seguintes ao primeiro ano, identificando potenciais beneficiários com igual ou diferente tipologia dos formandos do primeiro ano e assegurando o desenvolvimento de planos de formação e formação adequada, escolher os formadores e garantir formações aos mesmos durante os três anos seguintes ao primeiro ano, identificar parceiros no terreno, garantir a conservação e a manutenção dos equipamentos disponibilizados pela SIC Esperança no âmbito do projecto e dinamizar actividades nos espaços físicos onde serão prestadas as formações, durante, pelo menos, os três anos seguintes ao primeiro ano de projeto, entre outros.

Após a conclusão das formações, a Câmara de Coimbra compromete-se a garantir que os beneficiários do projecto vão realizar um estágio, que consiste em leccionar aulas no âmbito das áreas de código e de robótica a crianças matriculadas em escolas públicas do Município de Coimbra. O estágio decorrerá no local da formação e terá uma duração total de 12 horas, remunerado, sendo o valor da contrapartida financeira paga a cada estagiário de 150 euros, o qual será atribuído pela SIC Esperança à CM de Coimbra e, depois, pago por esta aos estagiários.