Coimbra  2 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra vai acolher 4 000 pessoas no Dia do Táxi

23 de Janeiro 2017 Jornal Campeão: Coimbra vai acolher 4 000 pessoas no Dia do Táxi

DSC08864

O Dia do Táxi, evento promovido pela ANTRAL e que reúne cerca de 4 000 pessoas, vai decorrer em Coimbra, no Convento de São Francisco, num fim-de-semana de Junho ou Julho.

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, recebeu, hoje, o presidente da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL), Florêncio de Almeida.

Em análise esteve a possibilidade de Coimbra acolher a 13.ª edição do Dia do Táxi, um evento que a ANTRAL realiza de dois em dois anos com o objectivo de promover a ligação entre os seus associados e de aproximar este sector à sociedade.

Segundo revela a CMC, ficou acordado que o evento irá decorrer no Convento São Francisco, num fim-de-semana de Junho ou Julho, com a data a ser divulgada oportunamente.

De acordo com o presidente da ANTRAL, poderão marcar presença “cerca de 4 000 pessoas”, sendo também necessária uma sala para “a realização de um almoço para mais de 1 500 pessoas”.

“Temos todo o prazer em acolher cá o evento e só precisamos de saber qual é a programação do Convento São Francisco para encontrarmos uma data”, salientou o presidente da CMC, que solicitou o envio de mais informação sobre tudo o que a ANTRAL irá necessitar para a organização logística do Dia do Táxi, que envolve a realização de conferências, exposições e várias outras iniciativas, nomeadamente culturais.

A abertura de um centro de Dia e Apoio Domiciliário para antigos funcionários do sector, na região Centro, mais concretamente em Coimbra, foi outro dos assuntos que esteve em cima da mesa.

Florêncio de Almeida – que compareceu na reunião com o vogal da Direcção da ANTRAL e representante da associação em Coimbra, Manuel Gaspar da Silva, e com o secretário-geral e advogado da associação, Abel Marques – falou do recente centro de Dia e Apoio Domiciliário que a Fundação ANTRAL inaugurou em Lisboa e solicitou a ajuda do presidente da CMC para concretizar este projecto em Coimbra, sondando-o sobre a possibilidade de a autarquia ceder um terreno à ANTRAL.

Manuel Machado prometeu avaliar o pedido efectuado por Florêncio de Almeida, mas avançou, desde logo, com a hipótese da Fundação ANTRAL desenvolver uma parceria com uma Instituição Particular de Solidariedade Social do concelho, ou aproveitar algum equipamento que já exista, mas que não esteja a ter utilização.