Coimbra  17 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Vacinação para as escolas começa a “conta-gotas”

26 de Março 2021 Jornal Campeão: Coimbra: Vacinação para as escolas começa a “conta-gotas”

A vacinação para docentes e não docentes do ensino pré-escolar e escolas do 1.º ciclo do ensino básico arranca este sábado, em Coimbra, e vai decorrer durante quatro fins-de-semana.

A quantidade disponível de vacinas é ainda considerada reduzida para o total de pessoas a vacinar, pelo que este arranque defraudou as expectativas inicialmente criadas, deixando a maioria dos que irão ser vacinados para o decorrer do mês de Abril.

Parte do pessoal docente e não docente da educação pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico a trabalhar em Coimbra não recebeu, quarta e quinta-feira, a anunciada mensagem para começar a tomar no próximo fim-de-semana a vacinação contra a covid-19.

A avaliar pela informação recolhida pelo “Campeão”, a omissão terá atingido, sobretudo, educadoras de infância e pessoal auxiliar que a Câmara Municipal de Coimbra alocou aos agrupamentos de escolas.

Neste contexto, voltou a ser pedida, quinta-feira (25), a estas pessoas informação por elas já disponibilizada – nome, número de utente do Serviço Nacional de Saúde, data de nascimento e número de telemóvel.

A Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) tinha advertido que, se não fossem contactadas, as pessoas deveriam comunicar tal situação à direcção da unidade onde prestam serviço.

Segundo a DGEstE, agora, “deverá o estabelecimento de educação e/ou ensino enviar a compilação da informação recolhida à respectiva Direcção de Serviços Regional, a fim de ser elaborada uma lista e enquadrada(s) a(s) situação(ões) numa futura fase de vacinação”.

Apesar de a chegada da convocatória e do agendamento para a vacinação contra o novo coronavírus ter sido apontada para 24 de Março, cabendo aos destinatários responder no dia seguinte se aceitavam ou não a inoculação com o fármaco da AstraZeneca, o envio da informação, feito em articulação entre a DGEstE, as ARS’s e os agrupamento de centros de saúde, só começou a ocorrer na madrugada de quinta-feira (25).

Por outro lado, a Câmara de Coimbra anunciou, esta sexta-feira, que o centro de vacinação implantado em instalações desportivas municipais, no Calhabé, vai ser ampliado passando a ocupar todo o espaço de um amplo pavilhão multidesportos.

O objectivo, assinala a autarquia, consiste em “aumentar a capacidade” de inoculação de 700 para 1 500 pessoas por dia, “de forma a dar resposta a um previsível reforço do plano beneficiário de um expectável aumento da disponibilidade de vacinas nas próximas semanas”.

A adaptação do espaço acaba de ser autorizada pelo presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, “atento o manifesto interesse público do importantíssimo trabalho a empreender para defesa da saúde”.

A “necessidade imperativa para o interesse público de ocupação do pavilhão vai inviabilizar a utilização desportiva do mesmo, previsivelmente, até final do mês de julho, tendo a situação já sido comunicada aos clubes pelo vereador do Desporto, Carlos Cidade, que apela à especial compreensão de todos em nome da salvaguarda da saúde pública”, assinala a autarquia.