Coimbra  24 de Janeiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: TAGV vai entrar em território laboratorial

7 de Janeiro 2020

O Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), em Coimbra, anuncia que ao longo de 2020 “vai entrar de modo crescente em território laboratorial, procurando novos caminhos e novas formas de articular a criação e experimentação”.

Um dos sinais deste caminho será já o seminário para 13 e 20 de Janeiro, do Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas, criado em 2016, sobre os processos de investigação relacionados com conceitos e práticas de documentação em artes, com entrada livre, mas sujeita a inscrição prévia.

Concertos de Mão Morta e Capitão Fausto, além de peças das companhias Visões Úteis e Hotel Europa, são algumas das propostas do TAGV para o primeiro trimestre deste ano.

Na área da música, o TAGV acolhe um concerto de lançamento do álbum “Reflexo”, dos Cordis, a 31 de Janeiro, outro dos Capitão Fausto, a 07 de Fevereiro, e, a 20 de Março, espectáculo dos Mão Morta, que dedicam a primeira parte do concerto ao novo álbum “No fim era o frio”, informou a instituição.

No teatro, a 24 de Janeiro, o espaço recebe o espectáculo “Little B”, da companhia do Porto Visões Úteis, e, a 14 de Fevereiro, a peça da companhia Hotel Europa “Os filhos do colonialismo”, criação de André Amálio, que “investiga a relação que as gerações pós-25 de Abril têm com o colonialismo português e as memórias que lhes foram transmitidas desses tempos”.

No Dia Mundial do Teatro, 27 de Março, haverá também a apresentação do espectáculo “O Que Veem as Nuvens”, do encenador Ricardo Vaz Trindade.

Na área do cinema, o teatro de Coimbra acolhe extensões do Festival Internacional de Cinema BEAST (dos Bálticos e dos Balcãs), no dia 15, e do CineEco – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, a 29 e 30.

Neste primeiro trimestre, o TAGV vai avançar com um novo espaço de debate público intitulado “Linhas Cruzadas”, em parceria com o Centro de Documentação 25 de Abril e a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, com uma sessão por mês, onde vai abordar temas como arte e activismo, notícias falsas, ou multiculturalismo.

Na programação até ao final de Março, o TAGV acolhe, ainda, vários eventos da Semana Cultural da Universidade de Coimbra, entre eles uma conferência-performance de Gonçalo M. Tavares e do colectivo “Os Espacialistas”, que parte do livro “Atlas do Corpo e da Imaginação”, um debate sobre ‘rap’ no feminino e um concerto da Orquestra da Tuna Académica da Universidade de Coimbra com as cantoras cabo-verdianas Nancy Vieira e Nissah Barbosa.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com