Coimbra  17 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: “República” do Kwarenta com interesse reconhecido

17 de Julho 2018

O reconhecimento da “república” do Kwarenta como entidade de interesse histórico e cultural foi aprovado, hoje, pela Câmara Municipal de Coimbra.

A unânime aprovação da vereação dá lugar à abertura de um período de consulta pública, que precede a elaboração de um relatório.

A CMC atribuiu, anteriormente, a mesma classificação às «repúblicas» dos Fantasmas, Rápo-Táxo, Farol das Ilhas, Prá-Kys-Tão, Inkas e dos Pyn-Guins.

A 05 de Março [de 2018], a principal autarquia conimbricense desencadeou um procedimento destinado a agilizar candidaturas das “repúblicas” de estudantes a reconhecimento como entidade de interesse histórico e cultural ou social.

A venda dos imóveis vai continuar a ser possível, mas as «repúblicas» ficam sob um «chapéu» proporcionado por um regime excepcional no arrendamento urbano na medida em que os senhorios não podem opor-se à renovação dos contratos no horizonte de cinco anos.

Segundo a Assessoria de Imprensa da CMC, a “república” do Kuarenta foi fundada em 1975 e, apesar da inexistência de evidências quanto ao começo de actividade há 43 anos, avultam documentos a datá-la com mais do que “bodas de prata”.

Uma das peculiaridades daquela casa comunitária estudantil consiste no facto de uma parede possuir um mural com os nomes dos fundadores.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com