Coimbra  25 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra quer receber final da Taça de Portugal

17 de Maio 2020 Jornal Campeão: Coimbra quer receber final da Taça de Portugal

A Associação de Futebol de Coimbra (AFC) e a Académica-OAF pretendem que a final da Taça de Portugal, entre FC Porto e Benfica, se realize em Coimbra, tendo já informado a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

“A proposta […] tem por base o facto do Estádio Cidade de Coimbra estar devidamente licenciado para os jogos da Liga Pró [II Liga], reunindo todos os requisitos para a realização de um jogo tão importante como a final da Taça de Portugal”, justifica o presidente a AFC, Horácio Antunes.

Pela primeira vez desde 1983, a final da Taça não vai ser no Estádio Nacional, em Oeiras, uma vez que este não cumpre com as condições ideias para a realização do encontro em termos de medidas anti-covid-19, a pandemia que parou o futebol português em Março.

Face à actual situação, ainda não há uma data, nem lugar para a realização do encontro entre ‘dragões’ e ‘águias’.

O dirigente enviou uma carta ao presidente da FPF, Fernando Gomes, com o intuito de o sensibilizar para a concretização desta pretensão, até porque esta infraestrutura desportiva “está mais equidistante das cidades do Porto e de Lisboa”.

“Tendo em consideração que os finalistas são precisamente o Benfica e o FC Porto, é a melhor solução se comparada com a cidade de Aveiro, que beneficia o FC Porto, enquanto que a hipótese do Estádio Municipal de Leiria beneficia o Benfica”, argumentou Horácio Antunes.

O presidente da AFC recordou o “grande passado no futebol nacional” e a “centralidade de Coimbra” como factores “a ter em conta”, realçando ainda o facto de a cidade estar “ávida de um jogo histórico e carismático”, uma vez que o último com estas características foi um Portugal-Luxemburgo, em 2013.

No plano de desconfinamento, o Governo português definiu que a I Liga e a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, vão poder ser disputadas, mas excluiu a continuidade da II Liga.