Coimbra  20 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

 

Coimbra: Prisão preventiva para mulher suspeita de atear sete incêndios em Cernache

9 de Setembro 2021 Jornal Campeão: Coimbra: Prisão preventiva para mulher suspeita de atear sete incêndios em Cernache

Uma mulher suspeita de ter ateado sete incêndios florestais no concelho de Coimbra, em Agosto, foi presa preventivamente, segundo anunciou a Directoria do Centro da Polícia Judiciária (PJ).

A arguida, de 51 anos, divorciada e desempregada, foi na quarta-feira presente a primeiro interrogatório judicial tendo sido sujeita à medida de coacção de prisão preventiva, afirma a Directoria do Centro da PJ.

A mulher tinha sido detida pela PJ na terça-feira, por suspeita da prática de sete crimes de incêndio florestal na freguesia de Cernache, concelho de Coimbra, referiu.

A suspeita terá actuado em co-autoria com o seu companheiro, tendo ateado incêndios em zonas com “vasta mancha florestal, com continuidade vertical e horizontal, confinante com zona urbana, com áreas ardidas de cerca de um hectare”, acrescentou.

Fonte da PJ esclareceu à agência Lusa que o companheiro da arguida já tinha sido detido há dois dias, tendo também sido sujeito a prisão preventiva, pelos mesmos factos.

A Directoria do Centro realça que “os incêndios teriam proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção dos meios de combate”.