Coimbra  5 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Praça do Comércio requalificada para ter mais árvores e esplanadas

1 de Junho 2020 Jornal Campeão: Coimbra: Praça do Comércio requalificada para ter mais árvores e esplanadas

A empreitada de valorização e revitalização da Praça do Comércio, em Coimbra, foi consignada, ao final da manhã de hoje, numa cerimónia realizada no local onde vai decorrer a obra, um investimento superior a meio milhão de euros.

A iniciativa visa reabilitar um local urbano de grande importância estratégica no enquadramento histórico e turístico da Baixa da cidade, criando mais esplanadas, controlando o acesso automóvel e melhorando o conforto e a segurança do espaço.

O presidente da Câmara Municipal, Manuel Machado, mostrou-se satisfeito pelo arranque da obra “na praça mais bonita de Coimbra”, que se terá de compatibilizar com as actividades económicas ali presentes e salientou que o espaço não pode continuar a ser “um parque de estacionamento automóvel”.

“Esta obra vai ter características muito especiais. Ter-se-á de compatibilizar os trabalhos com as actividades económicas que aqui decorrem e minimizar os riscos em termos de usos marginais que têm vindo a ocorrer e são absolutamente indesejáveis e inaceitáveis” – afirmou Manuel Machado, salientando que “estamos a contribuir para a requalificação da praça mais bonita de Coimbra”.

A empreitada, reforçou, servirá para tornar a zona mais apetecível para os peões, com a inclusão de árvores, de esplanadas e, sobretudo, do controlo do acesso automóvel. “Há um desafio que os nossos serviços têm e a polícia também: isto não é um parque de estacionamento automóvel. É um acesso operacional de viaturas, mas não um parque de estacionamento. Portanto, está interdito e tem de haver uma acção eficaz para se resolver esse problema” – defendeu.

A obra, que representa um investimento de 557.878 euros (IVA incluído), integra o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra, vai ser realizada pela empresa Construções Castanheira & Joaquim, Lda., que venceu o concurso público, e visa a reparação e correcção funcional do espaço central da Praça, tendo por base a manutenção dos elementos existentes.

A estratégia passa pela criação de esplanadas em torno da igreja de S. Bartolomeu; pelo controlo do estacionamento automóvel através da introdução de pilaretes fixos e semiautomáticos, reduzindo assim a presença de estacionamento permanente no espaço central da Praça; e pelo embelezamento do local, estando prevista a plantação de cinco árvores ornamentais de pequeno porte, mais especificamente magnólias.

A empreitada prevê, ainda, a substituição ou reaplicação das zonas de lajeado que se encontram danificadas; a reparação do dreno que contorna o perímetro da Praça; a substituição do material actual, calcário cinza, por lajetas de granito e o alargamento dos corredores transversais ao atravessamento da Praça; a revisão do sistema de recolha de lixos domésticos; a reparação das luminárias suspensas e a sua adaptação ao sistema de iluminação LED; e a modernização de alguns troços da rede de drenagem através da criação de um sistema de condutas separativas.

A obra deverá estar concluída no final de 2020.