Coimbra  9 de Agosto de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Parque de Manuel Braga vai ser requalificado

22 de Novembro 2016 Jornal Campeão: Coimbra: Parque de Manuel Braga vai ser requalificado

A Câmara Municipal de Coimbra anunciou, hoje, que prepara a requalificação do Parque de Manuel Braga e os respectivos muros de delimitação para o rio Mondego, numa intervenção que irá custar cerca de 3,2 milhões de euros.

O Município informa que convidou cinco empresas especializadas em arquitectura e engenharia paisagista para elaborarem o respectivo projecto, com o concurso a ter um preço base de 75 000 euros (+IVA), valor que inclui os projectos de especialidades de arquitectura paisagista, engenharia e arquitetura, além de um estudo fitossanitário do património arbóreo presente no parque e a elaboração de estudo complementar de caraterização geológica-geotécnica.

A requalificação do Parque de Manuel Braga enquadra-se no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra e para reabilitar este espaço histórico de lazer da cidade a CMC prevê efectuar um investimento na ordem dos 3,2 milhões de euros, que conta com um apoio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) de 2,7 milhões de euros.

A requalificação do Parque Manuel Braga visa a melhoria do estado de conservação do jardim, a qualificação e relocalização dos espaços de estar e circulação e a estabilização dos muros da orla ribeirinha, em toda a extensão do parque.

A intervenção engloba, entre outras operações, a substituição (quando necessária) e plantação de espécies vegetais, a recuperação e requalificação de pavimentos e mobiliário urbano (bancos, papeleiras, sinalética), renovação da rede de drenagem, nova iluminação pública e cénica para reforço da segurança, a reabilitação do coreto, restauro da estatuária e a instalação de um sistema de som e luz não invasivo e em harmonia com o espaço envolvente. Serão também construídas instalações sanitárias públicas.

“Os muros existentes ao longo da orla ribeirinha e respectivos taludes apresentam hoje evidentes sinais de instabilidade (abatimento, rotação e deslocação), pelo que serão estabilizados, incluindo na zona das escadas do cais de acesso ao ‘Bazófias’”, refere a autarquia”.

As “conversadeiras/namoradeiras” e os azulejos decorativos encastrados no muro, bem como a “alameda” de plátanos, são elementos a manter. Já as construções existentes no parque vão ser reformuladas, de modo a enquadrarem-se no jardim.

O Parque de Manuel Braga é um característico jardim público do início do século XX, da autoria do engenheiro Jorge Lucena e do paisagista Jacintho de Mattos.

Segundo o Município, “o espaço apresenta, actualmente, diversos sinais de desgaste, tais como pavimentos degradados, deficiente delimitação dos canteiros, drenagem inadequada ou iluminação pública e mobiliário em más condições”.

“As construções existentes no parque têm volumetrias e aspectos muito díspares e fraca qualidade arquitectónica, sem relação apropriada com o jardim e as circulações a que este convida”, considera a Câmara.