Coimbra  24 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Morreu Severo de Melo

6 de Novembro 2018 Jornal Campeão: Coimbra: Morreu Severo de Melo

Alberto Severo de Melo, outrora presidente do Conselho Directivo da Escola Básica 2/3 da Pedrulha (Coimbra), morreu, ontem (segunda-feira), aos 80 anos de idade.

Invulgarmente bem humorado, o antigo professor era um conversador nato, facilmente reconhecível por andar frequentemente de cachimbo na boca.

O corpo do extinto encontra-se no Complexo Funerário Municipal (Taveiro), onde, pelas 16h00 de hoje, é cremado.

“Abandonaste este mundo da mesma forma peculiar como sempre viveste, livremente e sem aviso”, assinalaram filhas e netos na divulgação do óbito feita pela agência funerária JBarroca.

Natural de Ranhados (Viseu), o antigo docente licenciou-se, em Coimbra, com habilitação para leccionar História e Filosofia.

Rui Namorado, contemporâneo de Severo de Melo enquanto membros da “real república” dos Pyn-Guyns, declarou ao “Campeão” que o seu falecido amigo era “daquelas pessoas com as quais dá gosto conversar”.

“Bastante livre”, segundo palavras do antigo professor universitário, Alberto Severo de Melo era, “culturalmente, muito interessante”.

Amigo de Vítor Sá, ligado ao “Bar 1910”, existente no pavilhão do Sport Conimbricense, Alberto era frequentador de tertúlias naquele espaço e ali foi intérprete da Canção de Coimbra.

Tido como um espaço mítico, o bar abriu, pela primeira vez, em 1987, no Pavilhão da Palmeira, mas o seu funcionamento sofreu um interregno até reatar a actividade em meados de 2015.