Coimbra  25 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Morreu Correia Moniz, que se destacou no turismo

22 de Junho 2018

Joaquim Correia Moniz, antigo presidente da outrora Região de Turismo do Centro (RTC), morreu, hoje, vítima de doença, aos 78 anos de idade, soube o “Campeão”.

Natural do Alentejo, o extinto, apreciador das corridas de toiros, foi bancário antes de se dedicar ao turismo.

O corpo de Joaquim Correia Moniz vai estar, a partir desta tarde, numa das capelas adjacentes à igreja de Nossa Senhora de Lourdes, em Coimbra, realizando-se, sábado (23), o funeral (após missa de corpo presente, pelas 11h30) para o crematório de Taveiro.

Turismo, cavalos e toiros

Alentejano de gema, nascido a 09 de Abril de 1940, na rua das Fontes, em Évora, Joaquim Manuel Correia Moniz adoptou Coimbra como sua segunda terra, onde casou com uma farmacêutica e criou os seus três filhos.

A sua residência era na freguesia de Santa Clara, mas o Alentejo continuou a chamá-lo e para ali ia frequentemente, quer para acompanhar a extracção da cortiça, quer para cuidar dos cavalos numa herdade, uma das suas paixões. Quis ser cavaleiro tauromáquico, mas o pai desviou-o para os estudos, tendo sido sempre aficcionado pelas corridas de toiros.

Em Coimbra, foi um dos fundadores da Secção de Hipismo da AAC, antes do 25 de Abril de 1974, e, depois, do Centro Hípico.

Presidiu à Direcção do Sindicato dos Bancários do Centro, mas é ainda recordado como um líder dinâmico e empenhado da RTC, entre 1986 e 1993, período durante o qual também teve um papel relevante, a nível nacional, ao presidir ao secretariado das regiões de turismo.

Desde há muito que não surgiu em iniciativas políticas, porque, para além de desiludido, diz ter aprendido, em pequenino, que “a festa e a baptizado não vás sem ser convidado”.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com