Coimbra  27 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Ministra da Saúde defende harmonia entre HUC e Covões

16 de Setembro 2020 Jornal Campeão: Coimbra: Ministra da Saúde defende harmonia entre HUC e Covões

A questão do Hospital dos Covões não passou em claro na comemoração do 41.º aniversário do Serviço Nacional de Saúde, com a ministra Marta Temido a declarar querer “fazer um desenvolvimento harmonioso de todas as instituições e isso significa respeitar e preservar a identidade de cada uma das que constituem o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC)”.

Após participar, ao final da tarde ontem, na rega da “Oliveira SNS”, plantada em 2009 no Parque Verde do Mondego e que perpetua o legado de António Arnaut (falecido em Maio de 2018), o “pai” do Serviço Nacional de Saúde, Marta Temido revelou estar a acompanhar a realidade dos CHUC “cada vez mais perto” e anunciou que estará de novo esta semana, em Coimbra, “a trabalhar com o Conselho de Administração e com a autarquia”.

A ministra, que durante o seu discurso falou na aposta no investimentos em redes de Saúde e disse não pertencer a um Hospital ou a um Centro de Saúde, mas ao SNS, declarou que “quando se cria um Centro Hospitalar, por vezes, acontecem processos autofágicos e as instituições maiores tendem a consumir as mais pequenas”, numa alusão ao que tem sido dito sobre a relação entre os HUC e os Covões.

A ministra da Saúde referiu estar apostada “numa política que visa o desenvolvimento harmonioso das três instituições que compuseram o CHUC”. “Cada uma das instituições tem o seu papel, mas tem de funcionar com as outras de forma harmoniosa” – concretizou.

“Nós entendemos, assim como o Conselho de Administração do CHUC – recentemente nomeado e com este mandato – que cada uma destas entidades originárias (do CHUC) tem o seu papel e tem de ser desenvolvida de uma forma equilibrada, porque é a melhor forma de servir os conimbricenses e a população que habita a região” – concluiu Marta Temido.