Coimbra  24 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Festas religiosas cumprem veneração à padroeira da cidade

27 de Junho 2017 Jornal Campeão: Coimbra: Festas religiosas cumprem veneração à padroeira da cidade

Coimbra sabe que, em anos ímpares, a imagem da Rainha Santa Isabel não sai à rua, mas tal não significa que a padroeira não seja celebrada pelos conimbricenses e por todos os que a querem venerar por esta altura.

O programa das Festas da Rainha Santa Isabel 2017 vai contemplar diversas acções, à semelhança de anos pares, e decorrem de 01 a 04 de Julho, com o ponto alto a acontecer no dia de feriado municipal, a 04 de Julho.

Já este sábado (01), outra das tradições desta festa volta a realizar-se com a distribuição de bens alimentares a cerca de 300 familiares carenciadas de Coimbra e a 12 estudantes universitários. A iniciativa, das irmãs da Confraria da Rainha Santa Isabel, é realizada em articulação com as Conferências Vicentinas, que identificam os casos mais graves em cada ano.

Para os dias 01, 02 e 03 de Julho, às 21h30, está marcado o tríduo solene, na igreja do Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, com a pregação do padre António de Jesus Ramos.

O momento mais esperado tem lugar na terça-feira (04), ‘Dia da Cidade’, com o Mosteiro a ser o epicentro das comemorações da veneração à padroeira de Coimbra. A primeira eucaristia tem início às 08h00; seguindo-se a missa solene às 11h00; a missa da Real Ordem da Rainha Santa Isabel que, como habitualmente, conta com a presença dos Duques de Bragança, está marcada para as 16h30. As segundas Vésperas terão lugar às 18h00.

Por ser uma iniciativa sempre muito bem acolhida pela população, a Confraria “decidiu voltar a abrir as portas do Mosteiro, na noite de 03 de Julho, até às 24h00”, referiu António Rebelo, presidente da Mesa da Confraria, adiantando que “esta é um tradição que se pretende manter”.

Além da vertente religiosa, as Festas da Rainha Santa contam, também, com um programa cultural “que será inserido nos circuitos turísticos disponibilizados ao público em geral”, salienta o membro da Confraria.

Neste caso, a Sala do Capítulo vai inaugurar, a 03 de Julho e a título permanente, uma exposição dos retábulos que se encontravam nas capelas laterais e que nunca foram expostos ao público.

Neste período de festividades, o Mosteiro vai, também, abrir as suas portas para visitas guiadas nocturnas, sempre às 21h30, amanhã (30), a 06 e 07 de Julho, com o custo de 10 euros.

Para dia 09, às 21h30, está previsto um concerto de harpa, nos claustros do Mosteiro, com Beatriz Cortesão. Uma iniciativa da Liga dos Amigos e da Confraria, que será seguida de uma visita à exposição dos retábulos e que tem o custo de 10 euros.

Todas estas actividades, inscritas no circuito turístico do Mosteiro pretendem, além de divulgar o património, ajudar a angariar fundos para as obras necessárias naquele espaços. Desde logo, e aproveitando as festas, a Confraria vai lançar uma campanha de forma a conseguir verbas para restaurar a capela-mor, “em especial o tecto, mas também as telas e as talhas”, notou António Rebelo, acrescentando que as intervenções deverão ter o custo de cerca de 100 000 euros, que tem de ser suportado, na totalidade, pela Confraria, já que não há “qualquer apoio estatal”.

Assim, além da angariação de fundos através deste tipo de iniciativas, a Confraria desafia a população a ajudar, mas não só, empresas e comércio são, também, convidados a contribuir.

Os benfeitores que nos ajudem com um valor mínimo de 500 euros serão agraciados com um diploma “ricamente iluminado e especialmente concebido para o efeito”.

Outra das actividades a ser dinamizada pela Confraria é uma peregrinação a Saragoça, terra natal da Rainha Santa, onde “os devotos poderão descobrir os seus passos iniciais”. A visita, que inclui idas a Madrid, Burgos e Salamanca, vai realizar-se no ínicio de Outubro, de 05 a 09, e as inscrições (limitadas) só estão abertas até 15 de Julho.

(Na foto: Carlos Barreira, João Rodrigues Teixeira, António Rebelo e Joaquim Costa e Nora)