Coimbra  12 de Abril de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Exposição dedicada à vida e à obra do arquitecto Fernando Távora

14 de Março 2024 Jornal Campeão: Coimbra: Exposição dedicada à vida e à obra do arquitecto Fernando Távora

“Fernando Távora. Pensamento Livre”, exposição sintética da vida e obra do arquitecto é esta quinta-feira, dia 14, às 18h00, nos espaços da Sala do Capítulo e do corredor do Convento São Francisco, em Coimbra.

A exposição, integrada no programa comemorativo do Centenário de Fernando Távora, é de entrada gratuita e pode ser visitada até 5 de Maio, de segunda-feira a domingo, entre as 15h00 e as 20h00 (última entrada às 19h30).

“Fernando Távora. Pensamento Livre” é uma exposição sintética da vida e obra do arquitecto Fernando Távora, que procura retratar “a personagem, a sua vastíssima cultura, o seu método de trabalho, a forma como usou o Desenho e a História na prática projectual, e de como as suas aulas foram fundamentais para sucessivas gerações de estudantes entenderem o que é a Arquitectura e o seu exercício profissional”, tal como explica a sinopse da exposição.

“Fernando Távora. Pensamento Livre”, que chega agora ao CSF, é uma iniciativa da Fundação Marques da Silva e a acção central de Távora 100, programa comemorativo do Centenário de Fernando Távora, que constitui uma proposição comum da Ordem dos Arquitectos, da Fundação Marques da Silva e das três Escolas de Arquitectura: a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, o Departamento de Arquitectura da Universidade de Coimbra e a Escola de Arquitectura, Arte e Design da Universidade do Minho. O programa Távora 100 conta com o apoio do Banco BPI; Fundação la Caixa; DST Group; Tintas Cin e a Efapel.

“Com o objectivo de consolidar uma primeira escolha das obras a expor, visitámos, já com um sentido mais crítico, alguns dos edifícios desenhados por Fernando Távora, por forma a que estivesse garantida a consideração a uma problemática alargada, da construção de raiz à reutilização patrimonial, presente no conjunto da sua obra”, explana a sinopse.

“E assim fomos ver o Mercado da Feira (1953/1959), revisitámos a Casa de Ofir (1957/1958), passeámos na Quinta da Conceição e subimos ao Pavilhão de Ténis (1956/1960), percorremos a Escola do Cedro (1957/1961), voltámos à Pousada da Costa (1972/1985), passámos pelo Anfiteatro da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (1993/2000) e, finalmente, entrámos na Casa dos 24, antigos Paços do Concelho do Porto (1995/2003)”, acrescenta o mesmo documento. A exposição no Convento São Francisco é ainda complementada com o tema Viagens, reflexo da abrangência cultural e geográfica do percurso de Fernando Távora.