Coimbra  23 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra em vias de possuir parqueamento de bicicletas

12 de Novembro 2018 Jornal Campeão: Coimbra em vias de possuir parqueamento de bicicletas

A Câmara Municipal de Coimbra poderá dar, hoje, um passo no sentido de distribuir pela cidade 83 postos de parqueamento de bicicletas ao votar um anteprojecto nesse sentido.
Trata-se de uma acção prevista no Plano de Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS) inscrito no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), havendo a intenção de uma terça parte dos postos ser implantada na envolvente da rede municipal de ciclovias.
Segundo a Assessoria de Imprensa da autarquia, tal rede possui, actualmente, cerca de três quilómetros e, ao abrigo de um projecto de investimento estimado em dois milhões de euros,
encontra-se em fase de concurso a instalação de mais 14,50 quilómetros.
A rede foi concebida para ligar polos importantes da cidade, tais como estabelecimentos de ensino, de saúde e zonas comerciais, entre outros. Os restantes postos de parqueamento de bicicletas deverão ser instalados nos principais locais de destino das viagens, como os hospitais, os polos de ensino básico, secundário e superior, centros de comércio e serviços, equipamentos desportivos e pontos de articulação com transportes públicos.
A medida, na fase de anteprojecto, contempla, ainda, a existência de cinco oficinas, em regime de self-service, que incluem um suporte onde os velocípedes ficam suspensos, uma bomba de ar interna de alta qualidade (com manómetro) e ferramentas indispensáveis para pequenas reparações.
Segundo a Assessoria de Imprensa da CMC, a autarquia tem seguido uma política de incentivo à utilização de bicicletas, justificando-se a aposta em estacionamentos seguros e bem localizados.
Com a instalação destas infra-estruturas, irá ser, posteriormente, avaliada a possibilidade de desenvolvimento de sistemas de partilha de bicicletas e de trotinetes, assente num conceito que pressupõe a disponibilização de tais veículos em função das necessidades dos potenciais
utilizadores.
Estes sistemas permitem a recolha de uma bicicleta num determinado local e a sua devolução noutro.
À instalação dos 83 postos de parqueamento para velocípedes sem motor corresponde uma estimativa global de custos na ordem de 120 000 euros, distribuídos em verbas para estaleiro, mobiliário urbano e marcação rodoviária.
A proposta, cujo teor é debatido, esta tarde, pela vereação do Município conimbricense, abrange a solicitação de um parecer à Direcção Regional de Cultura do Centro (DRCC), porquanto o projecto se sobrepõe a algumas zonas de protecção de imóveis classificados.