Coimbra  15 de Abril de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Condicionamentos na Rua de Tomar para obras de pavimentação

3 de Agosto 2023 Jornal Campeão: Coimbra: Condicionamentos na Rua de Tomar para obras de pavimentação

A partir desta quinta-feira, dia 3, o estacionamento vai ser condicionado na Rua de Tomar, em Coimbra, devido ao início da empreitada de conservação da rede viária.

A empreitada é da responsabilidade da empresa Prioridade – Construção de Vias de Comunicação, SA e a partir de amanhã, dia 4, a circulação rodoviária vai ser alternada, entre as 8h00 e as 18h00, para a execução de trabalhos de manutenção e de pavimentação da via.

Já de 14 a 18 de Agosto (previsivelmente) vai ser necessário recorrer a corte de trânsito desde a rotunda João Paulo II à rua Venâncio Rodrigues.

Dada a natureza dos trabalhos, largura da rua e o volume de tráfego existente durante o período diurno, há a necessidade de condicionar a circulação rodoviária, pontualmente, a partir de amanhã, dia 4, através de circulação alternada. Os trabalhos vão decorrer entre as 8h00 e as 18h00 e têm a duração estimada de 15 dias.

Aquando da pavimentação será necessário ainda condicionar a circulação rodoviária, através de corte de trânsito, desde a rotunda João Paulo II à rua Venâncio Rodrigues, com duração previsível de três dias, previsivelmente na semana de 14 a 18 de Agosto. O restante troço da rua de Tomar vai ser executado, através de circulação alternada.

Esta intervenção enquadra-se na ampla operação de requalificação da rede viária do concelho, que representa um investimento global superior a 5 milhões de euros.

Esta é uma operação que visa a conservação da rede viária de todo o concelho, com maior incidência na requalificação dos pavimentos rodoviários betuminosos, mas que inclui também a conservação e requalificação de diversos outros elementos que integram a plataforma viária, designadamente pavimentos em calçada, passeios, bermas, valetas, drenagens, taludes, mutos de suporte, guardas de segurança e sinalização horizontal.

O objectivo é manter o estado de conservação e funcionamento dos elementos existentes, tendo sido ainda equacionada a execução de novas construções quando estas se enquadrem em medidas que se venham a revelar urgentes face à alteração de circunstâncias por ruína ou perda de condições de segurança ou, ainda, por delas resultarem melhorias notórias nas condições de conservação futura dos elementos envolvidos.