Coimbra  29 de Maio de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra celebra o Património Cultural Imaterial

14 de Outubro 2023 Jornal Campeão: Coimbra celebra o Património Cultural Imaterial

No âmbito das comemorações do 20.º aniversário da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da UNESCO, o programa Portugal Imaterial, promovido pela Direcção-Geral do Património Cultural, chega ao seu último momento, intitulado “A Festa”. Este evento, que se estende de 17 a 22 de Outubro, traz uma série de iniciativas descentralizadas por todo o país, numa acção conjunta e em rede, e conta com a participação activa do Município de Coimbra.

Ao longo de 2023, a Direcção-Geral do Património Cultural, em colaboração com diversas entidades e agentes no campo do Património Cultural Imaterial (PCI), celebra as duas décadas da Convenção da UNESCO com o programa Portugal Imaterial: Convenção UNESCO 2003-2023. Esta celebração abrange não apenas o território continental, mas também as ilhas, e divide-se em três momentos: O Encontro, O Território e A Festa.

Coimbra assume um papel destacado nesta celebração, acolhendo actividades que promovem a preservação, valorização e divulgação de um vasto leque de manifestações que enriquecem o saber-fazer ancestral, a criatividade e a diversidade cultural através do património imaterial da região.

Durante a iniciativa, que se desenrola de 17 a 20 de Outubro, o Município de Coimbra, em colaboração com entidades locais, promove diversas actividades que incentivam o diálogo entre pessoas, a partilha de experiências e a descoberta das riquezas das artes e ofícios existentes no território. Desde a construção e preservação de instrumentos tradicionais como o cavaquinho, a viola toeira e a guitarra de Coimbra, até à transformação de resíduos orgânicos em brinquedos lúdicos e pedagógicos na Escola do Brinquedo Tradicional Popular (Loureiro), as propostas são variadas e envolventes.

No dia 19 de Outubro, destaca-se a oficina de execução de esteiras de bunho e junção, um artesanato típico da freguesia de Arzila, proporcionando uma visão única sobre este recurso presente no Paúl de Arzila.

Encerrando o evento no dia 20 de Outubro, a Herança do Passado – Associação conduz oficinas dedicadas à Tecelagem de Almalaguês, oferecendo uma oportunidade imperdível de descobrir este património vivo e identitário de Coimbra.

Este evento é uma celebração não apenas do passado, mas também um compromisso firme com a preservação e promoção do património cultural imaterial que torna Coimbra e Portugal únicos.