Coimbra  21 de Fevereiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Câmara investe 700 000 euros no arranjo de passeios

24 de Agosto 2018

A Câmara Municipal de Coimbra quer investir 700 000 euros na requalificação de passeios, anunciou, hoje, a autarquia liderada por Manuel Machado.

Numa informação que antecipa a reunião de Câmara de terça-feira, pode ler-se que a “intervenção pretende requalificar, regularizar e reconstruir passeios, repondo as condições de circulação, com conforto e segurança, suprimindo também restrições à mobilidade, como os desníveis em caldeiras de árvores, por exemplo”.

“Nesse sentido, o presidente da autarquia, Manuel Machado, aprovou o lançamento de um concurso público, com um preço base de 700 124,17 euros (IVA incluído) e um prazo de execução de 360 dias. Os passeios serão também rebaixados junto às passadeiras e será incluído o pavimento podotáctil de alerta, em mosaico hidráulico porcelânico, de forma a orientar os invisuais na travessia de via”, esclarece o município.

A nota lembra que “nesta empreitada foi ponderado o estado de degradação dos passeios, sobretudo na zona urbana da cidade, e o seu grau de utilização em termos de circulação pedonal”.

As vias que segundo a autarquia carecem de intervenção são: avenida de Dr. Afonso Romão (no sentido descendente entre a rotunda do Pediátrico e a rotunda da Avenida Gouveia Monteiro); rua de Pedro Nunes (entre o Conservatório e o Instituto Pedro Nunes); avenida de Fernando Namora; avenida de Aristide Sousa Mendes; avenida de Afonso Henriques (junto à Escola Secundário José Falcão); rua de Montarroio; rua de Marnoco e Sousa; rua de Aires de Campos; rua de Fernando Melo; rua de Sousa Refoios; rua de Castro Matoso; Couraça de Lisboa.

Na terça-feira, a Câmara vai também analisar e votar duas propostas de reconhecimento da Associação Real República Prá-Kys-Tão e da Associação da República dos Inkas como entidades de interesse histórico e cultural ou social local.

“Ambas as repúblicas viram a intenção das suas candidaturas serem aprovadas, no dia 18 de Junho, pelo executivo camarário, não tendo dado entrada na Câmara de Coimbra qualquer sugestão ou participação no âmbito do período de consulta pública”.

“As duas Repúblicas, a Prá-Kys-Tão e a dos Inkas, inseridas na candidatura da Universidade, Alta e Sofia a Património Mundial da UNESCO, apresentaram as candidaturas ao abrigo do ‘Regime de reconhecimento e protecção de estabelecimentos e entidades de interesse histórico e cultural ou social local’ no fim do passado mês de Abril”.

A Câmara vai igualmente votar na terça-feira uma proposta para a atribuição de um apoio financeiro de 90 335,82 euros ao Centro Social de S. João, no âmbito da remodelação do equipamento que levou à criação da “Estrutura Residencial para Pessoas Idosas” (ERPI).

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com