Coimbra  20 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Camacho Vieira será transladado sábado

17 de Maio 2019

Os restos mortais de Camacho Vieira vão ser trasladados para o mausoléu da Câmara Municipal de Coimbra, no cemitério da Conchada, amanhã (sábado), pelas 16h00, segundo anunciou, hoje, a família.

A inumação de Camacho Vieira contando com a presença da reitoria da Universidade de Coimbra, da Associação Académica, da Câmara Municipal de Coimbra e de representantes das Associações que estiveram envolvidas neste processo.

Fica a cargo do grupo “Porta Férrea” a ilustração do fado e da canção de Coimbra nesta cerimónia.

A decisão da trasladação para o mausoléu Municipal de Coimbra, no cemitério da Conchada, foi tomada na reunião da Câmara, ocorrida a 14 de Janeiro de 2019, cumprindo-se o último desejo de Camacho Vieira de ser sepultado na cidade que tinha como sua.

Antigo médico da selecção portuguesa de futebol e compositor e cantor do fado e da canção de Coimbra, Camacho Vieira faleceu a 13 de Março de 2018, aos 92 anos, em Lisboa.

Natural de Godinhela, Miranda do Corvo, e formado em Medicina em Coimbra, onde se especializou em ortopedia e traumatologia, Augusto Camacho Vieira era sócio da Académica-OAF e foi médico de “Os Belenenses” durante mais de três décadas, assim com da Federação Portuguesa de Futebol.

Cantor na primeira serenata de Coimbra transmitida pela Emissora Nacional, em 1946, as gravações iniciais de Camacho Vieira remontam a 1953 e as últimas a 2004, ano em que foi lançado o trabalho “A. Camacho – Coimbra Encantada”.

Em 2011 foi lançamento o livro “O Canto e a Música de Coimbra – Fotobiografia do Dr. Augusto Camacho Vieira”, da autoria de Manuel Marques Inácio, onde se dá conta da sua participação no Orfeon Académico e na Tuna Académica, a par da presença em grupos e formações académicas de canto e música de Coimbra.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com