Coimbra  22 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra Business School tem nova licenciatura

3 de Agosto 2020 Jornal Campeão: Coimbra Business School tem nova licenciatura

A Coimbra Business School | ISCAC vai ter uma nova licenciatura em Finanças e Contabilidade, que pretende formar profissionais especializados e competitivos em gestão financeira.

A formação arranca em Outubro e vai focar-se no desenvolvimento de competências para analisar, avaliar e gerir negócios.

“A nova licenciatura irá preparar os futuros quadros das maiores empresas nacionais para garantir a sua sustentabilidade perante as adversidades que a crise económica vai impor”, disse Pedro Costa, presidente da Coimbra Business School. “A covid-19 trouxe uma nova realidade para as empresas que, mais do que nunca, precisam de se adaptar e avaliar potenciais oportunidades de investimento através de um forte planeamento e controlo financeiro”, acrescentou.

Formulação e implementação de estratégias, gestão de riscos financeiros e análise do impacto dos sistemas de informação nos processos empresariais são algumas das actividades que vão ser desenvolvidas. A licenciatura vai permitir a formação de futuros profissionais qualificados e com elevadas competências em contabilidade, auditoria, gestão financeira das empresas e dos mercados financeiros.

“Os estudantes que entrarem na Coimbra Business School sabem que, quando se formarem, vão ter uma bagagem empresarial e uma rodagem própria de quadros com experiência, o que irá possibilitar que se constituam como um alvo preferencial das ofertas de trabalho”, afirmou Pedro Costa.

Segundo o presidente, a Business School distingue-se por modelos de ensino práticos: coloca o estudante no centro do processo educativo e do processo de investigação, favorecendo dinâmicas individuais, a aprendizagem activa e a sua autonomização para investigar ou para empreender.

“O mercado responde à qualidade dos estudantes que saem da instituição garantindo-lhes, à saída dos seus cursos, taxas de empregabilidade muito elevadas. A taxa média de empregabilidade da escola é de 97 por cento, não havendo nenhum curso com menos de 90 por cento de empregabilidade imediata”, concluiu o dirigente.