Coimbra  16 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Apoderou-se de 14 000 euros, mas foi absolvido

2 de Junho 2017

A falibilidade tecnológica que permitiu a um indivíduo apoderar-se de 14 000 euros acaba de lhe proporcionar a absolvição da acusação por suposta autoria de crimes de burla informática e nas comunicações.

Jorge F. foi inocentado mediante decisão judicial, proferida, hoje, pelo Tribunal de Coimbra.

Um acórdão de um colectivo de juízes concluiu pela possibilidade de o arguido não saber que aquele dinheiro foi proveniente de determinada manipulação informática.

A um professor universitário de Coimbra, recentemente falecido, foram extorquidos 6 000 euros, sendo que a falcatrua foi cometida mediante transferências de uma conta da vítima para outra do arguido, ambos clientes do Montepio.

Em três dias consecutivos de Agosto de 2014, Jorge F. cometeu delitos com recurso ao sistema de homebanking, cujos dados de acesso foram obtidos de forma não concretamente apurada pela Polícia Judiciária.

A PJ adverte ser possível a obtenção dos referidos dados de acesso, sem conhecimento dos titulares de contas bancárias, através de técnicas informáticas denominadas de phishing.

Na mesma ocasião, outras três pessoas, residentes em Sintra, Leiria e Braga, foram igualmente vítimas de extorsão. Uma ficou sem 4 000 euros; cada uma das restantes perdeu 2 000 euros.

Curiosamente, o dinheiro foi levantado, por Jorge F., em casinos.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com