Coimbra  17 de Junho de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra analisa proposta para elevadores na encosta das Escadas Monumentais

9 de Maio 2021 Jornal Campeão: Coimbra analisa proposta para elevadores na encosta das Escadas Monumentais

O Município de Coimbra vai analisar e votar, na reunião do Executivo de segunda-feira, a proposta de abertura de um concurso público para construção de uma torre de elevadores verticais na encosta lateral direita das Escadas Monumentais.

Segundo a autarquia presidida por Manuel Machado, a obra tem um investimento previsto de 1,7 milhões de euros e irá criar “uma nova solução de mobilidade, mais confortável e inclusiva, que será resultado da articulação entre a autarquia, a Universidade de Coimbra (UC) e a Metro Mondego S.A.”.

O objectivo do investimento é reduzir o tempo e a distância de ligação pedonal entre a futura paragem do Sistema de Mobilidade do Mondego, na Praça da República, junto ao Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), e o Polo I da UC.

O projecto insere-se “no âmbito da implementação do Sistema de Mobilidade do Mondego, uma rede de autocarros eléctricos (metrobus) que vai ligar Serpins (Lousã) e Coimbra B, com uma linha urbana até ao Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, numa extensão total de 42 quilómetros”, refere o Município em comunicado.

Segundo a nota, “é precisamente esta linha urbana – do Hospital – que terá uma paragem na Praça da República, junto ao TAGV, e que fará o transbordo dos passageiros que pretendam ir para o Polo I da UC”.

Para tornar o curto trajecto “mais confortável e inclusivo”, a Câmara de Coimbra estudou e produziu um projecto para a instalação de elevadores verticais na encosta lateral direita das Escadas Monumentais, um equipamento que “pretende vencer uma altura de 125 degraus, aproximadamente 21 metros, numa projecção de 60 metros de comprimento”.

Na reunião camarária marcada para as 15h00 de segunda-feira, o Executivo vai também analisar e votar a proposta de atribuição de apoio financeiro pontual, de 75 mil euros, para realização do Prémio Estação Imagem Coimbra 2021, que vai decorrer de 29 de Maio a 25 de Julho.

Trata-se de um evento com projecção internacional, organizado pela autarquia e pela associação Estação Imagem, que integra um prémio de fotojornalismo, a atribuição de uma bolsa, exposições, edição de livros, ‘workshops’, um mercado do livro de fotografia, conferências e outras actividades paralelas.

O evento promove, essencialmente, a reportagem fotográfica e tem nove categorias a concurso: Notícias, Assuntos Contemporâneos, Vida Quotidiana, Desporto, Arte e Espectáculos, Ambiente, Série de Retratos, Fotografia do Ano e Prémio Europa.

Os trabalhos premiados dão origem a uma exposição e à publicação de um livro.

O prémio levará a Coimbra sete grandes exposições de fotojornalismo e várias aulas abertas dedicadas a fotojornalistas.

À reunião do Executivo também vai uma proposta para apoio ao Rally de Portugal, que volta a ter partida oficial de Coimbra (20 e 21 de Maio) e outra para atribuição de apoios financeiros a três associações que gerem equipamentos culturais municipais.

Segundo a nota, em causa está a atribuição de apoios no valor global de 210 mil euros à Orquestra Clássica do Centro (para 2021), de 345 mil euros ao grupo O Teatrão, e de 330 mil euros à Escola da Noite – Grupo de Teatro de Coimbra (2021, 2022 e 2023).