Coimbra  25 de Fevereiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: 14 maestros em espectáculo solidário no Ciclo de Concertos

5 de Fevereiro 2020

Um espectáculo solidário com a participação de 14 maestros integra o programa do V Ciclo de Concertos de Coimbra (CCC), que vai decorrer em diferentes espaços da cidade de 20 a 22 de Março.

Dos oito concertos deste ciclo, organizado pela associação CulturXis, “apenas dois têm entradas pagas”, disse hoje à agência Lusa o director artístico do CCC, Tiago Nunes, ao revelar que o festival inclui nomes como Adriano Jordão, António Victorino d’Almeida, Titus Isfan, João Santos e António Bernardino, entre outros.

“No ano passado, tivemos todos os concertos esgotados. Espero que nesta edição corra tudo bem de igual modo”, declarou.

Além do Conservatório de Música de Coimbra, segundo Tiago Nunes, o CCC realiza-se sobretudo em “lugares de memória” da cidade de Coimbra, como o Museu Nacional Machado de Castro, a Igreja de Santa Cruz e a Sé Velha, três monumentos inseridos na área classificada como Património da Humanidade.

Com o lema “O tempo, esse grande escultor”, o programa assinala os 270 anos da morte de Johann Sebastian Bach, os 250 anos do nascimento de Beethoven e os 25 anos da morte do escritor Miguel Torga, evocando ainda os 800 anos dos Mártires de Marrocos e da vocação franciscana de Santo António.

“A música é a arte do tempo por excelência. Feita de silêncios e de sons, a música confere prazer à passagem do tempo, os vários andamentos matizados por silêncios intensificam a fruição estética da viagem pelo tempo”, de acordo com o também presidente da CulturXis, explicando que o lema do festival foi inspirado no título de uma obra da escritora francesa Marguerite Yourcenar.

A quinta edição do CCC tem “um programa muito variado, destinado a toda a família, que encherá Coimbra de música e de poesia ao longo de todo um fim de semana, que se pretende tão mágico quanto memorável”.

No dia 20 de Março, às 21h30, a sacristia da Igreja de Santa Cruz acolhe um concerto de piano por Adriano Jordão, António Silva e Tiago Nunes, com entrada livre.

No dia 21, às 15h00, o duo Soni Clavium, constituído por Bárbara Serrano e Luís Arede, apresenta um concerto de piano a quatro mãos no Museu Nacional Machado de Castro, a que se segue, às 17h00, a actuação do organista João Santos, na Sé Velha, dois momentos também com acesso gratuito.

No mesmo dia, às 21h30, no Conservatório de Música, realiza-se o espectáculo “Os maestros também sabem tocar”, com ingressos a cinco euros, sendo de três euros para estudantes e maiores de 65 anos, cujas receitas revertem para a Cáritas de Coimbra.

No dia 22, às 15h00, o músico de origem romena Titus Isfan interpreta guitarra clássica no Museu Machado de Castro, antes do recital de piano que no mesmo local, às 16h00, é apresentado por alunos do Conservatório Regional de Artes do Montijo e do Colégio São Teotónio, de Coimbra. A entrada é livre nos dois casos.

Intitulado “improvisações sobre Miguel Torga”, o espectáculo de encerramento é protagonizado pelo pianista António Victorino d’Almeida e pelo actor António Capelo, às 18h30, no Conservatório.

Neste caso, o bilhete normal custa 10 euros, enquanto os estudantes e os maiores de 65 anos pagam sete euros.

A organização anunciou uma pré-estreia do V Ciclo de Concertos, apoiado por entidades públicas e privadas, para 14 de Fevereiro, com um concerto de órgão por Paulo Bernardino às 15h00, na Igreja de Santa Cruz, dedicado especialmente a utentes dos lares e centros de dia da Cáritas Diocesana.

A apresentação do programa, com a presença de António Victorino d’Almeida e António Capelo, está marcada para o mesmo dia, às 14h30, naquele monumento.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com