Coimbra  24 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CNC e iCBR associam-se à Semana Internacional do Cérebro, mas em formato digital

8 de Outubro 2020 Jornal Campeão: CNC e iCBR associam-se à Semana Internacional do Cérebro, mas em formato digital

O Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) e o Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Universidade de Coimbra (membros do consórcio de investigação CIBB) voltam a celebrar a Semana Internacional do Cérebro, entre os dias 11 e 17 de Outubro, este ano em formato digital.

“As Viagens à volta do Cérebro” é o tema desta edição deste ano, com actividades de comunicação e promoção da cultura científica na área das neurociências (maioritariamente em formato digital, devido à actual situação de pandemia de covid-19).

O objectivo destas actividades passa por “sensibilizar a sociedade para a importância do cérebro e do seu papel central numa vida saudável, ligando aos objectivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas”, revela a UC.

A Sociedade Portuguesa de Neurociências (SPN), entidade organizadora da Semana Internacional do Cérebro em Portugal, com o apoio do CNC e do Centro de Investigação em Biomedicina da Universidade do Algarve, organiza uma sessão online, na próxima quarta-feira (14), pelas 18h00, através da plataforma Zoom, cujo tema é “Cérebro Ambiente: O Impacto da Pandemia”. A conferência irá reunir profissionais da área das neurociências, do ambiente e da Saúde.

As “Viagens à volta do Cérebro” vão, também, conectar os neurocientistas às escolas (de forma digital), permitindo-lhes partilhar o seu trabalho e aos alunos para colocarem questões acerca de como o conhecimento do cérebro é produzido.

As restantes iniciativas no âmbito da Semana Internacional do Cérebro serão divulgadas nas redes sociais do CNC e iCBR (Facebook, Twitter e Instagram).

A Semana Internacional do Cérebro é uma iniciativa mundial, destinada a sensibilizar para a importância do estudo do cérebro junto de diferentes públicos, tendo o apoio da Sociedade Portuguesa de Neurociências, da agência Ciência Viva, da Federação Europeia de Sociedades de Neurociências e da Fundação DANA.