Coimbra  21 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CMC prossegue na Av. Fernão de Magalhães a repavimentação de ruas

14 de Junho 2020 Jornal Campeão: CMC prossegue na Av. Fernão de Magalhães a repavimentação de ruas

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) anuncia que, amanhã (segunda-feira), terá início a repavimentação da via BUS da Avenida Fernão de Magalhães, entre o Largo do Arnado e a Escola de S. Bartolomeu.

A partir de terça-feira será requalificada a Rua Almirante Gago Coutinho, de acesso à Escola Básica Eugénio de Castro.

A intervenção destas ruas tem a duração prevista de três dias, estando dependente das condições meteorológicas. A empreitada consiste na repavimentação do piso em betuminoso, contemplando ainda a realização de fresagens e o reforço pontual do pavimento.

Estas intervenções, que estão incluídas na empreitada geral de manutenção e requalificação da rede viária concelhia, irão provocar condicionamentos no trânsito, de modo a garantir a segurança dos trabalhadores e dos utentes da via. O investimento da CM Coimbra na manutenção e requalificação da rede viária no âmbito desta empreitada geral que está a aproximar-se do fim é superior a um milhão de euros e já foi lançado um novo concurso público para investir mais cinco milhões de euros nos próximos dois anos.

Mas o investimento da CM Coimbra na requalificação da rede viária do concelho vai continuar. Na última reunião do Executivo municipal, de 08 de Junho, foi aprovada a abertura de um concurso para a requalificação da rede viária do concelho, dividido em oito lotes, com um preço base superior a cinco milhões de euros e um prazo de execução de 720 dias. Este é um investimento municipal que vai chegar a todas as freguesias do concelho e que visa a requalificação e manutenção das vias, de forma a aumentar o conforto e a segurança da circulação rodoviária e pedonal.

A intervenção vai abranger toda a área geográfica do município e a contratação será realizada por lotes, que são: União de Freguesias (UF) de S. Martinho de Árvore e Lamarosa, Freguesia de S. Silvestre, Freguesia de São João do Campo e UF de Antuzede e Vil de Matos (lote 1); UF de Trouxemil e Torre de Vilela, UF de Souselas e Botão e Freguesia de Brasfemes (lote 2); UF de Eiras e S. Paulo de Frades e UF de Coimbra (lote 3); Freguesia de Santo António dos Olivais (lote 4); UF de Taveiro, Ameal e Arzila e UF de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades (lote 5); UF de Santa Clara e Castelo Viegas e UF de Assafarge e Antanhol (lote 6); Freguesia de Cernache e Freguesia de Almalaguês (lote 7); e Freguesia de Torres do Mondego e Freguesia de Ceira (lote 8).

Os lotes foram definidos mediante critérios de proximidade geográfica, homogeneidade nas características das plataformas viárias e semelhança entre as áreas de pavimentos existentes no lote e também entre as necessidades já identificadas.