Coimbra  8 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CMC: Moradores da Urbanização de Valverde cuidam dos espaços colectivos

26 de Janeiro 2021 Jornal Campeão: CMC: Moradores da Urbanização de Valverde cuidam dos espaços colectivos

O Executivo da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) aprovou um acordo de cooperação entre a autarquia e a Associação de Moradores Valverde (AMV), na qual esta assegura a gestão das áreas de domínio público.

Em contrapartida, a CMC atribuiu uma comparticipação financeira anual de 7 800 euros à AMV, tendo por referência os custos da prestação de serviços em vigor. A Associação de Moradores daquela urbanização compromete-se na manutenção dos espaços verdes e áreas envolventes, limpeza, higienização e conservação de áreas e espaços de utilização colectiva.

Recorde-se que, também ontem, foi aprovada pela CMC a abertura de um concurso público internacional para a prestação de serviços de manutenção e conservação de alguns espaços verdes públicos no concelho, por um período de 24 meses, e tendo como valor base 653 425 euros (IVA incluído).

A celebração de um acordo de cooperação com a AMV para que esta assegure a manutenção dos jardins de domínio público municipal da Urbanização Valverde, decorre à semelhança de outro tipo de acordos já existentes, como por exemplo o que vigora para a Quinta de São Jerónimo, que tem apresentado resultados muito positivos.

A proposta da AMV, denominada “Valverde Emotions – Bio Rede”, passa por um projecto de dinamização da respectiva urbanização, através de uma gestão integrada dos seus valores ecológicos, e prevê a possibilidade de replicação para outras áreas municipais. Trata-se, pois, de um projecto que “presenta objectivos ambiciosos e virtuosos que, no geral, promovem o bem-estar, a qualidade de vida e a sustentabilidade do espaço”, pode ler-se na informação Municipal.

Por sua vez, a CMC irá comparticipar financeiramente com 7 800 euros as despesas de gestão decorrentes das obrigações assumidas pela AMV, valor que deve ser liquidado até ao início de cada ano civil e mediante a respectiva apresentação do relatório de actividades, tendo por referência os custos da prestação de serviços de manutenção dos espaços verdes em vigor para a Urbanização Valverde.

Quanto à abertura de um novo concurso público internacional, para a prestação de serviços de manutenção e conservação de espaços verdes, o procedimento está organizado em quatro lotes e prevê o corte de relva, manutenção de canteiros e implementação de novos; remoção de infestantes nos passeios e caminhos existentes nos espaços ajardinados; manutenção de árvores e arbustos existentes nos jardins; corte e limpeza de infestantes existentes em toda a área de passeios não incluídos em espaços ajardinados; e a limpeza de caldeiras existentes no ajardinamento ou arruamentos, com a manutenção das respetivas árvores aí existentes.

A este investimento na manutenção dos espaços verdes acresce os cerca de 440 mil euros que a autarquia vai transferir para as Juntas de Freguesia, tendo em conta esta finalidade, no âmbito do processo de descentralização de competências.