Coimbra  30 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CMC: Machado não homologa escolha para Departamento Jurídico feita por júri

5 de Novembro 2020 Jornal Campeão: CMC: Machado não homologa escolha para Departamento Jurídico feita por júri

Manuel Machado acaba de contrariar a conclusão do júri do concurso que apurou Joana Oliveira para dirigir o Departamento Jurídico (DJ) da Câmara Municipal de Coimbra, soube o “Campeão”.

O autarca fez uso de uma das competências que lhe são conferidas pela Lei nº. 75/2013, segundo a qual cabe ao presidente de Câmara decidir todos os assuntos relacionados com a gestão e direcção dos recursos humanos afectos aos serviços municipais.

Em recente procedimento concursal para a Direcção do DJ da CMC, o respectivo júri entendeu ser a jurista possuidora do perfil mais adequado ao desempenho do cargo apesar de ela ser opositora do director interino, João Dias Pacheco.

Para Manuel Machado, não foi feita demonstração, através das provas, que Joana Oliveira é detentora do perfil mais adequado.

Concluiu o autarca que a opção do júri pela jurista ocorreu com base no resultado da avaliação curricular assente em valorização de dois requisitos, que, segundo ele, carecem de demonstração.

Ex-chefe de Divisão, Joana Oliveira disputou com Dias Pacheco a ascensão ao cargo de director(a) do DJ da CMC, função em que ele foi investido, em regime de substituição, por ocasião da recente criação do lugar.

Também antigo chefe de divisão, João Pacheco já tinha exercido cargos de dirigente na empresa municipal Águas de Coimbra.

Ao que o “Campeão” apurou, Joana Oliveira vai impugnar esta decisão para o Tribunal Administrativo.