Coimbra  22 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CMC compra edifício com vestígios da igreja românica de Santa Justa

28 de Junho 2017 Jornal Campeão: CMC compra edifício com vestígios da igreja românica de Santa Justa

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) anunciou, hoje, a compra de um edifício no Terreiro da Erva, que será alvo de “uma intervenção cuidada” para colocar a descoberto os vestígios da igreja românica de Santa Justa.

A autarquia de Coimbra informa que a escritura de compra do prédio, situado no Terreiro da Erva, na União de Freguesias de Coimbra, foi assinada, tendo um valor patrimonial de 50 550 euros.

“O edifício, onde se podem identificar vestígios da igreja românica de Santa Justa, será intervencionado no âmbito do ‘Arranjo Urbanístico e Paisagístico do Terreiro da Erva’, estando já prevista a empreitada, denominada ‘Intervenção na Cabeceira da Antiga Igreja de Santa Justa – prédio sito no Terreiro da Erva, n.º 36”, refere.

De acordo com a CMC, o prédio em causa, de natureza urbana, é composto por rés-do-chão para comércio e primeiro e segundo andares para habitação e logradouro.

“A intervenção cuidada, de demolição das partes do prédio, pretende pôr a descoberto vestígios da igreja românica de Santa Justa, de que há registos desde 1098”, segundo a autarquia.

Tendo em atenção estes importantes vestígios arqueológicos, a Câmara de Coimbra irá “fazer os desmontes da cobertura e paredes deste edifício, recorrendo a meios manuais e com o acompanhamento permanente de um arqueólogo municipal, sempre em articulação com a Direcção Regional de Cultura do Centro”.

Em 1139, a igreja românica de Santa Justa é referida como sede de uma das paróquias da cidade, “permanecendo assim quase até aos nossos dias, quando foi extinta e integrada na paróquia de Santa Cruz”.

“Ao longo dos anos, as acções do rio, as diversas intervenções urbanísticas realizadas e as alterações nas construções modificaram completamente este património, que ficou irreconhecível e descaracterizado da sua função primitiva”, acrescenta a CMC.