Coimbra  6 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CM de Coimbra quer ajudar munícipes e comércio local na Páscoa

9 de Fevereiro 2021 Jornal Campeão: CM de Coimbra quer ajudar munícipes e comércio local na Páscoa

À semelhança do que aconteceu no Natal, Manuel Machado, presidente da Câmara de Coimbra, admitiu esta segunda-feira (08) promover na altura da Páscoa uma iniciativa de apoio aos munícipes afectados pela pandemia da covid-19 e ao comércio local.

“Estamos a trabalhar para ver o que fazer na Páscoa, mas com os dados que temos a iniciativa é para renovar, ajustada à evolução da pandemia”, disse o autarca.

Antes do Natal, a autarquia avançou com o “Programa de apoio aos munícipes afectados pela pandemia da covid-19 e ao comércio local”, que vigorou até 31 de Janeiro, com uma dotação de meio milhão de euros, que consistia na entrega de vales aos cidadãos ou famílias residentes no concelho com necessidades para compras no comércio local.

No entanto, e devido ao actual confinamento, muitas lojas tiveram de fechar portas, o que levou o município a prolongar a data de validade dos vales emitidos para pessoas ou agregados familiares que, em resultado da pandemia, tenham ficado em situação de ‘lay-off’, desemprego involuntário, inactividade profissional como trabalhador independente, doença ou que os seus rendimentos tenham sido reduzidos em 30%.

“Temos de pensar bem o que vamos fazer e analisar o que correu bem e menos bem neste programa”, referiu o presidente da Câmara de Coimbra, salientando que muitos vales ainda não foram aplicados, embora estejam “com eficácia plena”.

Nos estabelecimentos aderentes, os vales de compra podem ser usados na aquisição de bens alimentares, artigos de higiene e limpeza, equipamentos de protecção individual, roupa, calçado, electrodomésticos, artigos para o lar, estando excluídos bens considerados de luxo ou supérfluos.

O programa envolvia o comércio local, estando vedado às grandes superfícies comerciais, hipermercados, estabelecimento de bebidas ou tabacos, de combustível, instituições bancárias, de crédito e seguradoras.