Coimbra  6 de Dezembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CM Coimbra cede terrenos do Ingote para hortas comunitárias dinamizadas pelo CASA

20 de Novembro 2021 Jornal Campeão: CM Coimbra cede terrenos do Ingote para hortas comunitárias dinamizadas pelo CASA

A Câmara Municipal (CM) de Coimbra vai analisar e votar, na sua reunião da próxima segunda-feira, uma proposta de protocolo de parceria com o projeto “Cultivar Futuros”, promovido pelo Centro de Apoio ao Sem Abrigo (CASA), através da cedência de três talhões de terreno no Ingote, de 150 metros quadrados cada, para a dinamização de hortas comunitárias.

A CM Coimbra vai ceder três talhões (números 6, 7 e 9) das hortas do Ingote para o projecto “Cultivar Futuros”, no âmbito do programa do Governo “Bairros Saudáveis”, que financia a instituição com 24.300 euros. Um projecto público, interministerial e nacional que pretende a melhoria das condições de saúde, bem-estar e qualidade de vida em territórios vulneráveis.

É nesse âmbito que surge o “Cultivar Futuros”, que visa promover iniciativas de saúde, sociais económicas, ambientais e urbanísticas junto da comunidade local, tendentes ao desenvolvimento local e de capacitação, permitindo a melhoria das condições de vida e dos determinantes em saúde, bem como a construção de hortas comunitárias destinadas a utentes do CASA e respectivas famílias, interessados no cultivo de produtos agrícolas. Os destinatários deverão assegurar a manutenção do trabalho, bem como a venda dos produtos no mercado do Calhabé.

Será igualmente criada uma plataforma com os produtos agrícolas onde os participantes podem compartilhar experiências e conhecimentos relacionados com a horta, como também com os seguintes temas: meio ambiente, agricultura biológica e empreendedorismo.

Para viabilizar o projecto, o CASA solicitou a parceria da CM Coimbra na cedência de um terreno para a construção de hortas comunitárias, sendo que os serviços municipais entenderam complementar com as hortas do Ingote, que são compostas por 25 talhões, encontrando-se oito devolutos. Estes espaços já têm algumas infraestruturas de apoio, tais como arrecadação e puxada de água.

“Considerando que os objectivos que norteiam o projeto hortas do Ingote são complementares ao projecto Cultivar Futuros, uma vez que promovem a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos e reforço do rendimento de grupos sociais mais desfavorecidos, com base num plano técnico agrícola sustentável, é entendimento destes serviços que o projecto em apreço se reveste de interesse social, uma vez que se destina a estratos populacionais em situação de desfavorecimento social”, pode ler-se na informação que será analisada na reunião do Executivo municipal.