Coimbra  22 de Maio de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Cinema Fora de Portas regressa a zonas periféricas de Coimbra

22 de Agosto 2023 Jornal Campeão: Cinema Fora de Portas regressa a zonas periféricas de Coimbra

A 3.ª edição do ciclo de Cinema Fora de Portas está de regresso a Coimbra com um programa diversificado e para todo o tipo de públicos, prometendo uma experiência cinematográfica inesquecível à população da região.

Com uma organização conjunta da União das Freguesias (UF) de Coimbra, UF de Eiras e São Paulo de Frades e a Casa do Cinema de Coimbra, serão ao todo 14 sessões previstas, que terão lugar aos fins-de-semana até 1 de Outubro, com entrada livre, em vários locais da região de Coimbra, como o Terreiro da Erva, Jardim da Sereia, Largo da Sé Velha, Monte Formoso, Carapinheira da Serra, entre outros.

Luís Correia, presidente da UF de Eiras e São Paulo de Frades afirmou, durante a apresentação do evento, que decorreu esta terça-feira em Monte Formoso, tratar-se de “uma iniciativa que vem trazer cultura aos nossos lugares das respectivas freguesias”.

Já no próximo sábado o ciclo vai proporcionar em São Paulo de Frades a sessão do filme “Barbie”. Apesar de a iniciativa ser gratuita, o autarca adiantou que há já interesse de cerca de 75 pessoas em marcar presença para assistir ao filme que está a esgotar as salas de cinema em todo o mudo.

“Indiana Jones e o Marcador do Destino”, “Citizen Kane”, “A minha vida de Courgette”, “Super Mario Bros”, “O Exorcista do Vaticano”, “Asteroid City”, “Pôr-do-sol: O Mistério do Colar de São Cajó” são alguns dos filmes que vai poder ver de forma gratuita.

“A programação procura ir ao encontro do grande público, trazemos aqui uma selecção daquilo que são filmes que de outra maneira não passariam pelos ecrãs da Casa do Cinema de Coimbra, mas é também uma forma de promover e alargar aquilo que é a nossa acção regular ao longo de todo o ano para também trazer mais espectadores à Casa do Cinema”, referiu Tiago Santos, da Casa do Cinema de Coimbra.

O responsável adiantou ainda que estão a “tentar trabalhar com a comunidade para responder aos problemas já identificados, que é a centralização da cultura na região urbana de Coimbra. Por isso procuramos promover a actividade cultural em locais menos tradicionais mas também ir ao encontro de áreas mais suburbanas, como é o caso de São Paulo de Frades, Carapinheira da Serra, ou Santa Apolónia”.

Embora não haja uma lotação definida para cada sessão, a organização aconselha aos interessados a estarem 30 a 40 minutos antes da exibição para garantir ou lugar ou que levem “uma cadeira de praia ou de campismo” para poderem ver o filme sentados.