Coimbra  14 de Junho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CIM de Coimbra quer minimizar impacto das compensações e operadores de transportes

31 de Maio 2023 Jornal Campeão: CIM de Coimbra quer minimizar impacto das compensações e operadores de transportes

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra apresentou uma candidatura ao Fundo Ambiental, que ultrapassa os três milhões de euros, e que poderá vir a minimizar o impacto das compensações a operadores de transportes, revelou hoje o presidente daquela estrutura.

“Submetemos ao Governo um pedido de três milhões de euros para compensação ao défice de exploração e aguardamos que o mesmo venha satisfeito. Esperamos que o Governo atenda e que todos os municípios saiam satisfeitos”, informou o presidente da CIM Região de Coimbra, Emílio Torrão.

Em declarações à agência Lusa, o também presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho explicou que a candidatura ao Fundo Ambiental foi submetida na terça-feira com o intuito de “ajudar a suprir o défice de exploração”, que é transversal aos municípios que compõem a CIM Região de Coimbra, bem como “do resto do país”.

“Aguardamos que o Governo atenda ao mesmo e, a partir daí, o assunto fica minimizado. Não fica resolvido, mas fica minimizado”, evidenciou.

Segundo o autarca, caso os municípios não assumissem o pagamento destas compensações solicitadas pelos operadores, “as pessoas ficariam sem transportes”.

No início da semana, o presidente da Câmara da Mealhada contestou o pagamento de compensações a operadores de transportes, que considerou ser “um presente envenenado” do Governo, mas que é obrigado a pagar para evitar a paragem dos transportes no concelho.

Apesar de ter manifestado o seu desagrado, a Câmara Municipal da Mealhada aprovou o pagamento da compensação exigida pelos dois operadores de transporte no município, no valor global de cerca de 291 mil euros.

Segundo nota de imprensa da Mealhada, a Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra, bem como os municípios que a constituem, foram surpreendidos com a apresentação de uma estimativa, para este ano, de compensações pedidas pelos operadores de transporte, com a justificação do serviço não ser economicamente auto-sustentável.

“Um dos operadores apresentou um pedido de compensação de 1.874.012,36 euros e o outro de 4.715.841,00 euros (valores acrescidos de IVA)”, referiu.

A autarquia da Mealhada indicou ainda que a CIM Região de Coimbra decidiu “assumir uma parte pelos serviços essenciais, repartir de forma igual por todos os municípios de 30% do défice total e distribuir os restantes 70% proporcionalmente ao número de quilómetros em cada município”.

Integram a CIM Região de Coimbra os municípios de Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares.