Coimbra  8 de Março de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Cientista da UC cria simulador para diminuir risco de contágio da covid em edifícios

30 de Dezembro 2020 Jornal Campeão: Cientista da UC cria simulador para diminuir risco de contágio da covid em edifícios

Manuel Gameiro da Silva, cientista da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), desenvolveu um simulador capaz de prever a quantidade de vírus SARS-CoV-2 (covid-19) inalada pelas pessoas em ambientes no interior de edifícios.

“Considerando a intensidade da fonte, a dimensão do espaço, o caudal de ar existente – que possa atenuar a carga viral –, o uso ou não de máscara e o tempo de permanência previsto, o modelo informático consegue determinar a quantidade de vírus inalada no período de permanência nesse ambiente”, nota a UC.

De acordo com o também professor catedrático da FCTUC, esta ferramenta pode ser muito útil para a gestão de edifícios (escolas, escritórios, etc.), “pois consegue prever os mais diversos cenários, possibilitando assim a adopção de medidas para evitar o risco de contágio. Imaginemos uma sala de aula: sabendo a dimensão da sala, os alunos que vão estar presentes, a duração da aula e o caudal de ar no espaço, o simulador permite prever o nível de exposição a que cada utilizador vai estar sujeito em cada momento, o que permite tomar medidas para mitigar o risco, por exemplo, abrir janelas para renovar o ar ou reduzir o tempo de permanência na sala de aula”.

A vantagem deste simulador, designado “Covid-19 – calculador da dose de exposição”, reforça o investigador, “é que simula simultaneamente as evoluções das concentrações do vírus e do dióxido de carbono (CO2) metabólico, com base no conjunto dos factores que são importantes na cadeia de transmissão da covid-19, permitindo uma abordagem mais informada na tomada de decisões relacionadas com a gestão de edifícios e respetivos equipamentos”, sublinha Manuel Gameiro da Silva.

O investigador tenciona, agora, adaptar o modelo a uma ‘App’ (aplicação informática) simples e intuitiva, de modo a que qualquer cidadão possa utilizar esta ferramenta.