Coimbra  20 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Ciclo de concertos de jazz “Summertime” decorre no Jardim Botânico

1 de Setembro 2021 Jornal Campeão: Ciclo de concertos de jazz “Summertime” decorre no Jardim Botânico

A terceira edição do ciclo de concertos de jazz “Summertime” vai decorrer entre o dia 4 e 18 de Setembro, no Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, com três espectáculos dedicados ao jazz.

Depois das duas primeiras edições terem decorrido no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, o ciclo regressa, após um interregno de dois, mas agora ao ar livre no Jardim Botânico.

O evento arranca já no sábado, dia 4, com o Indra Trio, um grupo que procura o “encontro com a natureza e a ligação profunda dos sons e da sua não racionalidade”, com traços associados à música erudita e ao jazz europeu.

Segue-se, no dia 11, um concerto a solo do pianista João Paulo Esteves da Silva, “um improvisador nato”, que, para além de tocar a solo, tem “integrado inúmeras formações com as grandes figuras do jazz nacional”, salientou a organização.

O ciclo termina, no dia 18, com Jogo de Damas, grupo de jazz vocal formado no Porto, constituído por quatro vozes femininas, que trabalham um repertório que vai do jazz à bossa nova.

“Queremos que a cultura faça parte da vida das pessoas”, afirmou Margarida Mendes Silva, autora do projecto, na apresentação do evento que decorreu esta quarta-feira, no Jardim Botânico.

A líder da iniciativa acredita, também, que está é uma acção de “solidariedade” para com todos os artistas que se viram privados de exercer o seu trabalho devido à pandemia.

Os três concertos propostos “evidenciam caminhos distintos do jazz, tendo como convidados grupos e músicos com relevância na cena jazz portuguesa, confirmando a vitalidade, a energia e o talento daqueles que falam jazz em Portugal”, realçou.

A responsável pelo projecto realçou ainda a importância dos seus parceiros, em especial a União das Freguesias (UF) de Coimbra, declarando que “o ciclo não tinha viabilidade de se realizar sem o apoio da UF de Coimbra”.

Esta iniciativa tem, no total, um custo de 10 mil euros, sendo que apenas 30%, que se traduz em três mil euros, foi cedido pela Câmara Municipal de Coimbra no âmbito do programa de Apoio à Actividade Pontual.

O bilhete para cada concerto tem um custo de 12 euros, sendo possível comprá-lo na sede da União de Freguesias de Coimbra e no Jardim Botânico apenas nos dias dos concertos a partir das 16h00. Todos os espectáculos vão realizar-se pelas 18h00.