Coimbra  15 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Ciclo cultural percorre freguesias de Penela com circo, teatro e concertos

2 de Julho 2024 Jornal Campeão: Ciclo cultural percorre freguesias de Penela com circo, teatro e concertos

O ciclo “Dentro da Casa, À Beira da Aldeia” vai voltar a percorrer até Setembro várias localidades do concelho de Penela, com diversas propostas culturais, como cineconcertos, novo circo ou teatro.

O ciclo, promovido pelo quarto ano consecutivo pela Companhia da Chanca, arranca no fim-de-semana e estende-se até Setembro, numa edição em que são desafiados agentes culturais “que desenvolvem o seu trabalho à margem dos grandes centros urbanos e dos maiores pólos culturais”, afirma aquela estrutura cultural sediada no concelho de Penela.

Os espectáculos vão decorrer durante todos os fins-de-semana de Julho, 2 e 31 de Agosto e de 18 a 22 de Setembro, procurando assegurar “experiências artísticas democráticas” às populações de pequenas localidades do concelho.

O ciclo arranca com um concerto da N-Semble da Sociedade Filarmónica Penelense, na aldeia das Cerejeiras, no domingo, voltando a actuar a 9, no Espinhal.

Posteriormente, a Companhia da Chanca vai realizar cineconcertos ao ar livre em Fetais Cimeiros, São Sebastião e Penela, entre Julho e Agosto.

No Espinhal, haverá dois encontros com realizadores, em Julho, com Tiago Pereira, que apresenta o filme “Onde está o Zeca?”, e David Rebordão, que leva até àquela vila cinco curtas da sua autoria, incluindo “A Curva”, obra que se tornou viral há cerca de 20 anos.

Ainda durante o mês de Julho, a companhia de Oliveira do Bairro We Tum Tum, um grupo que cria música “ao vivo com malabarismo e objectos do dia-a-dia”, apresenta “CRASSH_DuoCircus”, no Espinhal e na Chanca.

No último fim-de-semana de Julho, a companhia Peripécia Teatro, da aldeia de Adoufe, Vila Real, apresenta um espectáculo concebido a partir de máscaras de madeira do Carnaval de Lazarim, e, já em Agosto, a coreógrafa Carlota Lagido vai apresentar o espectáculo “Atlas”, em Alfafar, localidade de Penela onde criou a associação Lugar do Meio.

O ciclo encerra com o ‘clown’ belga Joseph Collard, que apresenta, de 18 a 22 de Setembro, o espectáculo “Zic-zag”.

“Collard foi artista do Cirque du Soleil e o seu espectáculo a solo já correu a Europa, Canadá, Brasil e Japão. Aos 70 anos, Collard é reconhecido como um mestre do humor visual”, salientou a Companhia da Chanca, referindo que o espetáculo irá percorrer instituições e freguesias do concelho.

A Companhia da Chanca é dirigida por André Louro e Catarina Santana, artistas que se mudaram para a Chanca em 2015, onde criaram aquela estrutura cultural.

O ciclo é coproduzido com a Casa Família Oliveira Guimarães, de Espinhal, e conta com o apoio da Direcção-Geral das Artes, da Câmara de Penela e das Juntas de Freguesia do concelho.