Coimbra  15 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CHUC: Missão a Moçambique realizou 15 cirurgias ao coração

29 de Novembro 2018

A 18.º missão humanitária do Serviço de Cirurgia Cardiotorácica do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) ao Instituto do Coração de Maputo, Moçambique, realizou 15 intervenções, 11 das quais em crianças.

A missão decorreu de 16 a 24 de Novembro e a equipa, liderada pelo cirurgião Manuel Antunes, foi constituída por oito elementos médicos, enfermeiros e técnicos, que participaram de forma voluntária e gratuita, tendo, além da cirurgia, dado formação específica ao pessoal clínico pertencente ao Instituto.

Estima-se que o custo total da missão, incluindo o equipamento e consumíveis doados, tenha sido de cerca de 90 000 euros, com o planeamento a ser efectuado com vários meses de antecedência, para reunir e enviar todo o material e equipamento necessário, oferecidos por várias empresas da indústria médica e farmacêutica e do próprio Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

Ao grupo de missão juntaram-se dois cirurgiões cardiotorácicos moçambicanos, um anestesista e um intensivista e dois técnicos de perfusão cardiocirculatória, entretanto treinados pelas equipas de missão, com o apoio e o trabalho dos restantes elementos do próprio Instituto do Coração, nomeadamente dos seus médicos cardiologistas e internistas, pessoal técnico e de enfermagem.

As cirurgias foram iniciadas logo no próprio dia da chegada (sábado, 17), finalizando no dia 23 (sexta-feira) e durante este período foram realizadas 15 intervenções, 11 das quais em crianças.

As intervenções decorreram, simultaneamente, em duas salas operatórias e, como é habitual nesta missão, a maior parte das cirurgias foram efectuadas em doentes com valvulopatias reumáticas, especialmente da válvula mitral, sujeitas a reparação, uma especialidade desta equipa de missão, Todos os doentes tiveram um pós-operatórios favoráveis e registe-se que, até esta data, a equipa do CRI-CCT do CHUC realizou mais de 330 intervenções cirúrgicas no Instituto do Coração, com uma mortalidade operatória inferior a um por cento.

Esta missão cirúrgica teve o habitual apoio da TAP Portugal, que concedeu descontos especiais no transporte dos membros da missão e do material cirúrgico, da Visabeira, que ofereceu a estadia dos elementos da equipa, e do Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, que facilitou e apoiou esta iniciativa, também com o fornecimento de todos os medicamentos utilizados.

Esta foi a 18.ª missão anual consecutiva, desde que o Instituto do Coração de Maputo, criado sobre os auspícios das Cadeias de Esperança do Reino Unido, de França e de Portugal, foi inaugurado em Junho de 2001.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com