Coimbra  17 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CHUC inaugura Unidade de Intervenção de Internamento do primeiro episódio psicótico

6 de Abril 2021 Jornal Campeão: CHUC inaugura Unidade de Intervenção de Internamento do primeiro episódio psicótico

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) vai inaugurar dia 07, pelas 12h00, no Hospital Sobral Cid-CHUC, Pavilhão 8, uma unidade de internamento destinada ao primeiro episódio psicótico (UIEP).

Esta Unidade vai complementar a resposta à consulta do primeiro episódio psicótico, já existente há alguns anos, a qual se tem revelado de grande eficiência. Na inauguração, que acontece no Dia Mundial da Saúde, cujo tema é “Construir um País mais justo e saudável”, vão estar presentes o presidente do Conselho de Administração do CHUC, Carlos Santos, o director do Centro de Responsabilidade Integrado de Psiquiatria (CRIP), Horácio Firmino, bem como outros elementos do CRIP. Segue-se uma visita à nova Unidade.

A criação desta Unidade representa um investimento de cerca de 60 000 euros e vem complementar a resposta às psicoses, uma vez que no mesmo pavilhão já se encontra instalada a Unidade de Cuidados Avançados de Esquizofrenia resistente ao tratamento.

Nos objectivos da UIEP está considerada a oferta de um tratamento especializado em regime de internamento, disponibilizado por uma equipa multidisciplinar, assente em metodologias baseadas em evidência de eficácia neste “setting” clínico, a indivíduos que se encontram nas fases iniciais (“período crítico”) da sua doença psicótica.

A intervenção da UIEP será assente no princípio fundamental do “recovery”, que tem por base a esperança realista na recuperação e no bem-estar. Tendo em consideração que a doença psicótica surge habitualmente numa fase precoce da vida, torna-se fundamental devolver a capacidade de os indivíduos afectados atingirem o seu potencial, apesar da eventual natureza crónica da doença.

O objectivo global desta Unidade consiste na melhoria do prognóstico dos doentes através do acesso mais precoce possível a um programa de tratamento individualizado e específico para esta população clínica.

Decorrente da necessidade de beneficiação de algumas instalações, encontram-se também em curso os procedimentos necessários para viabilizar um conjunto de obras com a finalidade de melhorar a assistência em internamento e em ambulatório, dos doentes com patologia mental.