Coimbra  20 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Centro de Estudos Sociais e ESEnfC incentivam envolvimento do homem na paternidade

14 de Setembro 2020 Jornal Campeão: Centro de Estudos Sociais e ESEnfC incentivam envolvimento do homem na paternidade

Um grupo de especialistas do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra e da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) vai dar formação online gratuita a profissionais e a estudantes da área de saúde, para os capacitar ao nível da “promoção da paternidade envolvida e cuidadora”.

Estimular o debate sobre a igualdade de género e o envolvimento dos homens na prestação de cuidados aos filhos, aumentando, simultaneamente, a consciencialização sobre a importância de incluir o sexo masculino nas estratégias de combate à violência contra mulheres e crianças são objectivos deste curso de 30 horas, que começa esta quarta-feira (16 de Setembro), coordenado por Tatiana Gonçalves Moura (CES) e Maria Neto da Cruz Leitão (ESEnfC).

Esta formação, dirigida a profissionais e a estudantes de áreas da saúde, enquadra-se no projecto PARENT – Promotion, Awareness Raising and Engagement of Men in Nurture Transformations, que é liderado pelo CES e que conta com a colaboração da ESEnfC e de mais três parceiros europeus, da Áustria, da Lituânia e de Itália, beneficiando de financiamento do Programa de Direitos, Igualdade e Cidadania da União Europeia.

De acordo com os organizadores do curso “Capacitação de profissionais e estudantes da área de saúde para promoção da paternidade envolvida e cuidadora”, “quando os homens assumem no seu quotidiano práticas de cuidar, a promoção da igualdade de género no espaço doméstico é fortalecida”.

De igual modo, “o envolvimento dos pais e dos cuidadores masculinos durante os períodos pré-natal e pós-natal é vital para a saúde e o bem-estar, tanto da mãe, como da criança e do próprio pai”, sustentam as entidades formadoras na fundamentação do curso, que apontam para “a necessidade de tornar visível a presença dos homens nos serviços de saúde” como “uma das estratégias para a efectivação de um trabalho voltado para a transformação social”.

Com sessões síncronas às quartas-feiras, em horário pós-laboral (outro curso começará três dias depois, para os candidatos que preferirem sessões aos sábados de manhã), esta formação tratará de temas relacionados com a paternidade e cuidado, a equidade entre homem e mulher, o autocuidado masculino e a mobilização comunitária.

Todas as vagas para os primeiros dois cursos foram já preenchidas, num total de 60 pessoas que vão frequentar estas acções formativas, estando prevista a realização de outros dois, cujas datas serão brevemente anunciadas.

Para mais informações, os interessados poderão consultar o website da ESEnfC, em https://www.esenfc.pt/pt/page/100003966/176, ou colocar alguma questão para o e-mail ccd@esenfc.pt.