Coimbra  27 de Janeiro de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CEARTE assina protocolo com Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro

14 de Janeiro 2022 Jornal Campeão: CEARTE assina protocolo com Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro

O Centro de Formação Profissional do Artesanato (CEARTE) assinou, hoje (14), um protocolo com o Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro (CTCV).

Este acordo tem como principal objectivo a partilha de espaços que se encontram desocupados no edifício do CTCV do Loreto, por parte de alunos, ex-alunos ou artistas/artesãos do CEARTE. Será ainda disponibilizado equipamentos de fabricação cerâmica adictiva para que estes possam desenvolver as suas ideias de negócio numa perspectiva de cocriação e utilização partilhada.

Para além disso, esta parceria é alargada a outras áreas de actuação comuns do CTCV e do CEARTE como a inovação tecnológica, a formação profissional, a utilização de máquinas e equipamentos a mentoria técnica e de inovação, a participação em projectos nacionais e internacionais ligados ao sector da cerâmica, cuja concretização será acordada caso a caso.

Ambas as entidades pretendem “estimular, incentivar e apoiar o empreendedorismo nas áreas criativas e inovadoras da cerâmica e do vidro” e para isso apoiam “projectos, empresas e profissionais liberais no processo de criação, desenvolvimento e consolidação de negócios ou actividades criativas e inovadoras”, nestas temáticas com potencial de crescimento.

Baio Dias, director do Centro Tecnológico da Cerâmica e Vidro, mostrou-se agradado com o protocolo referindo que há “um interesse mútuo de dar apoio aos formandos e ex-formando que passam pela escola do CEARTE e que têm interesse em criar as suas obras, sendo que não têm instalações e, portanto, essas condições nos podemos oferecer”. Nesse sentido, a parceria pretende “aproximar e complementar as actividades do CTCV do CEARTE”.

Para Luís Rocha, director do CEARTE, este documento reforça “a ligação entre duas instituições que estão ao serviço da população e das empresas em Coimbra”, destacando que a região “ganha um passo positivo, contribuindo para a renovação da cerâmica artística”.