Coimbra  25 de Fevereiro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CDU de Coimbra diz que investimento na habitação social tem a sua marca

22 de Dezembro 2020 Jornal Campeão: CDU de Coimbra diz que investimento na habitação social tem a sua marca

A CDU de Coimbra salientou, hoje, que o grande volume de investimento em habitação social na cidade (superior a 11 milhões) tem a marca da “acção e determinação” dos comunistas, que gerem aquele pelouro na Câmara Municipal.

“Estamos num momento, em que há, talvez, o maior volume alguma vez existente em pleno século XXI de obras de requalificação e reabilitação de habitações municipais”, frisou o vereador Francisco Queirós, que esta tarde promoveu uma conferência de Imprensa.

O autarca destacou os investimentos de reabilitação em curso nos bairros municipais da Rosa, Conchada, Ingote e Celas, que ascendem a mais de 11 milhões de euros.

Salientando que “há largos anos não se verificava este tipo de situações”, o vereador comunista no Executivo socialista, liderado por Manuel Machado, realça que as intervenções decorrem ao abrigo de vários mecanismos possíveis, entre eles o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano.

Para Francisco Queirós, trata-se de “uma transformação profunda daquilo que é o parque habitacional municipal”, que agora, com o novo instrumento das políticas de habitação, pode ser potenciada.

O Município de Coimbra aprovou na segunda-feira, em reunião de Câmara, a Estratégia Local de Habitação, que prevê um investimento de 33 milhões de euros nos próximos 10 anos, para responder às carências habitacionais e tornar o mercado mais acessível. O documento foi aprovado pela maioria dos 11 vereadores, com quatro abstenções, duas do PSD e outras tantas do movimento ‘Somos Coimbra’.

Até 2024 deverão estar concluídos três novos empreendimentos municipais (em Santa Eufémia, na Fonte do Castanheiro e na Estrada de Vale de Figueiras), além de continuar a requalificação dos bairros municipais

“Estas grandes obras, pelas quais nos temos batido, devem-se muito à acção e determinação da CDU”, sublinhou o vereador Francisco Queirós, referindo que “é fácil de perceber que esta acção que temos tido junto da maioria relativa do PS torna possíveis as propostas de resolução para os grandes problemas de habitação”.

O autarca comunista considera, no entanto, que tem “a noção clara de que não vai ser a Estratégia Local de Habitação e estas novas políticas de habitação que vão resolver os problemas em Coimbra e no resto do país”.

“São manifestamente ainda insuficientes, mas a CDU está a dar um passo enorme nesta pressão que tem tido, nesta determinação constante que tem tido junto da maioria socialista”, sustentou o autarca, elogiando o compromisso do presidente da Câmara em levar por diante o programa de habitação.

Contudo, frisou, a estratégia aprovada pelo Município de Coimbra vai permitir alojar, de facto, ou encontrar soluções para os casos imediatos.

Segundo Francisco Queirós, no concelho de Coimbra a Estratégia Local de Habitação identifica 600 famílias a necessitar de habitação, mais 226 famílias já alojadas em equipamentos municipais que estão a necessitar de “ver melhoradas as suas habitações”.