Coimbra  28 de Janeiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CCDRC aposta em plataforma gratuita com informação geográfica

9 de Dezembro 2019

Mário Caetano, da Direcção-Geral do Território; e António Veiga Simão, presidente da CCDRC

 

Agilizar, concentrar e disponibilizar a informação geográfica que existe sobre a região Centro numa plataforma aberta aos cidadãos e, em particular, aos municípios, empresas, administração pública e ensino é o objectivo da IDECentro (Infraestrutura de Dados Espaciais da Região Centro), uma plataforma online apresentada hoje, na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).

Esta nova ferramenta vem colocar todos os dados geográficos, bem como informação espacial sobre temas muito diversos como ambiente, ordenamento, território, economia, além de um conjunto de indicadores territoriais, disponíveis para qualquer município (e cidadão) poder consultar, sendo uma preciosa ajuda para o trabalho municipal em várias vertentes.

A plataforma tem vindo a ser desenvolvida ao longo de cerca de ano e meio, pela CCDRC em parceria com a Direcção-Geral do Território.

António Veiga Simão, presidente da CCDRC, explicou que “esta ferramenta vai substituir o que agora é utilizado pelos técnicos”, reconhecendo que é, ainda, “a versão 1.0, mas que obviamente vai evoluir e de uma forma positiva”.

O responsável sublinhou, também, que “têm sido dados passos importantes na área da cartografia” e se esta é uma plataforma pública, “o ano de 2020 será muito importante porque vai ser trabalhada internamente”.

A grande mais-valia desta plataforma são “os seus grandes níveis de interoperabilidade, articulando os sistemas existentes nas câmaras municipais com os da Direcção-Geral do Território, câmaras municipais, empresas, Administração Local, Central, etc., permitindo assim a partilha de informação diversa e em rede”, revelou Carlos Goulão, responsável pelo IDECentro. Contudo, é importante referir que a ideia é ter “uma maior quantidade de informação mas com a máxima qualidade”, notou.

Com três vertentes: “Catálogo”; “Visualizador” e “Os SIG da região”, a plataforma contempla mais de 3 000 mapas, com diversa informação detalha, pesquisa por moradas, etc. imagens que dão para explorar e partilhar.

E o que se pode saber acedendo à IDECentro?

É possível consultar os PDM´s de cada concelho da região; consultar as Reservas Ecológicas Nacionais; saber a localização e a informação sobre os projectos aprovados no âmbito do Portugal 2020; localizar museus; ter acesso à localização, bem como a fotografias do antes e depois das mais de 800 habitações reconstruídas pela CCDRC após os incêndios de Outubro de 2017; bem como saber outro tipo de informação (e para tal estão a recorrer a outras plataformas, como o caso do Google Street Map) como a localização de tribunais, cemitérios, praias, restaurantes, etc.

Em constante desenvolvimento, esta plataforma espera, agora, poder melhorar a qualidade e o nível de cobertura, para além de se ajustar a equipamentos móveis (smartphones), acrescentar novas funcionalidades, reforçar aspectos de implementação da Directiva Inspire, partilhar informação da região Centro a escalas supra regionais, bem como carregar novos temas e explorar novas fontes de dados.

Mário Caetano, da Direcção-Geral do Território, sublinhou que tem, de facto, “existido um esforço de aproximação aos municípios”, sendo que esta é, por isso, “uma ferramenta muito útil”, até porque, considera “a informação só ganha valor quando é acessível”. Esta plataforma é vista, igualmente, como uma premissa para “sensibilizar para a política de dados abertos com as várias entidades”.

O portal está disponível em http://idecentro.ccdrc.pt/.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com