Coimbra  21 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Cátedra da UNESCO para a Universidade de Coimbra

20 de Abril 2018

A Universidade Coimbra (UC) revelou, hoje, ter sido distinguida, pela UNESCO, com a cátedra “Diálogo Intercultural em Patrimónios de Influência Portuguesa”.

O Programa de Cátedras UNESCO UNITWIN foi criado, em 1992, com o objectivo de promover a cooperação e interligação entre universidades, a nível internacional, para reforçar as capacidades institucionais através da partilha de conhecimento e do trabalho colaborativo. A Rede UNITWIN reúne mais de 700 instituições de 116 países.

A distinção resulta de uma “exigente e rigorosa avaliação por peritos internacionais”, após candidatura apresentada pela UC, e terá como principais eixos de acção a investigação, formação avançada e cooperação para o desenvolvimento no âmbito dos designados patrimónios vivos – língua e paisagem – com o “objectivo de contribuir para a construção de alternativas integradas às agendas hegemónicas da globalização”.

Para o titular da cátedra, Walter Rossa, docente do Departamento de Arquitectura da UC e investigador do Centro de Estudos Sociais (CES), a candidatura apresentada à UNESCO despontou como “sequência natural do trabalho já desenvolvido no âmbito do doutoramento Patrimónios de Influência Portuguesa e da iniciativa Alta e Sophia”.

Trata-se de um “selo de qualidade” da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, a testemunhar o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela UC, Património Mundial da UNESCO, e é uma prova de confiança no trabalho que nos propusemos desenvolver no sentido de afirmar o património e a cultura, assinala Walter Rossa.

O grande objectivo, segundo ele, consiste em “criar sinergias através do diálogo intercultural subjacente ao conceito de influência portuguesa”. Essa influência, por exemplo, por meio da língua comum, mantém “cerca de quatro por cento da população mundial potencialmente conectada”.

A cátedra envolve, à partida, meia centena de docentes e investigadores numa parceria com várias instituições europeias, brasileiras e africanas, designadamente a Universidade do Algarve, Università degli Studi di Bologna (Itália), Universidade Federal Fluminense (Brasil), Universidade Eduardo Mondlane e Universidade Lúrio (Moçambique), Université Paris Nanterre (França) e M_EIA – Mindelo Escola Internacional de Arte (Cabo Verde), bem como o Instituto de Camões e a Fundação de Calouste Gulbenkian.

 

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com