Coimbra  19 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Castelo de Montemor-o-Velho acolhe “uma viagem ao sonho de Natal”

16 de Novembro 2018

Alexandra Espiridião, do Chapitô; Emílio Torrão, presidente da Câmara de Montemor-o-Velho; Tiago Castelo Branco, da Braver; e Catarina Reis, do Exploratório

 

Insufláveis, performances circenses, exposição pedagógica, a casa do Pai Natal, um planetário, passeios com animais, animação itinerante, um parque aventura, neve e um grande espectáculo de artes circenses são o que, a partir de 01 de Dezembro, crianças, adultos e famílias poderão encontrar no castelo de Montemor-o-Velho.

O “Castelo Mágico – Uma viagem ao sonho de Natal”, apresentado hoje nesse mesmo local emblemático, é “um sonho pessoal” do próprio presidente da Câmara Municipal, Emílio Torrão, e da empresa Braver – Sociedade Lusa de Espectáculos, que desde há dois anos, têm vindo a preparar um “evento único na região e no país”, um parque temático dedicado ao tema natalício “que se espera de referência a nível nacional e quiçá internacional”, afirmou o autarca.

O conceito do parque temático surgiu depois de se ter feito um estudo e se ter verificado que existia uma lacuna na região para este tipo de evento, “que não competisse com outros municípios, que fosse inovador, para as crianças, escolas e famílias e tivesse como alicerce uma personagem: o Pai Natal”, explicou Tiago Castelo Branco, da Sociedade Lusa de Espectáculos.

A ideia foi, depois, adaptada ao espaço do castelo de Montemor, e pretende-se, agora, “mostrar a identidade do castelo e do concelho, com actividades ligadas ao Natal, mas que, simultaneamente, contassem a história deste espaço histórico”, sublinhou Emílio Torrão.

Na opinião do édil, o castelo era um espaço que “há muito já merecia ser animado” e o evento “irá fazer jus à sua história”.

Circo, ciência e magia são as principais atracções do “Castelo Mágico”

A ocupar e a dinamizar o espaço durante o mês de Dezembro estará o Exploratório de Coimbra – Centro de Ciência Viva e, também, a Escola de Circo Chapitô. De quinta-feira a domingo, das 10h00 às 20h00, os visitantes poderão encontrar espectáculos de circo, apresentados pelos artistas do Chapitô de uma forma diferente e inspirados em figuras incontornáveis de Montemor e, também, nas personagens ligadas ao Natal, que se apresentarão em pequenas performances e, também, num grandes espectáculo intitulado “A Viagem”.

O evento terá, também, uma componente pedagógica muito forte, dinamizada pelo Exploratório, com uma exposição pedagógica de luz e cor, com base na temática natalícia e destinada a crianças e adultos. Por outro lado, o Centro de Ciência Viva estreia no castelo de Montemor o seu mais recente projecto: o planetário itinerante, no qual se dará a conhecer melhor a astronomia e, também, a magia ligada à ciência. As entradas neste espaço terão um custo simbólico de 0,50 cêntimos para as escolas e de um euro para o restante público.

O boneco de neve gigante, a ‘street food’ com produtos regionais, também o presépio, passeios com animais, o Pai Natal ou a árvore de Natal gigante são outros dos atractivos deste parque temático.

Outra das vertentes deste evento é a social, querendo a organização que o mesmo seja inclusivo para todos e, em particular, para as crianças. Assim sendo, desafiam-se os mais pequenos a trazerem um brinquedo que já não gostem ou não utilizem para darem ao Pai Natal (que depois os fará chegar a quem deles mais sente falta) e, em troca, recebem uma entrada gratuita para o planetário. Para além disso, todas as crianças carenciadas ou com deficiência da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM – RC) têm entrada livre no parque temático.

“A ideia é que as famílias e as crianças aqui possam passar um dia de animação completo”, notou Tiago Castelo Branco, adiantando que serão dadas todas as condições aos visitantes, como sejam, casas de banho, fraldários, espaços para amamentação, duas tendas grandes onde se poderá almoçar ou lanchar, para além de um espaço “lounge” para que os adultos possam descansar desta “viagem”.

O responsável sublinhou, também, a importância do evento para o concelho, uma vez que poderá ajudar “a dinamizar a própria economia local e fazer crescer a vila”.

Este é outro dos conceitos fundamentais deste projecto: o turístico. “Este é um produto turístico que se vai afirmar nos próximos anos e terá sucesso garantido, porque irá trazer muita gente a Montemor-o-Velho”, frisou o presidente da Câmara, assumindo que foi o próprio Município que assumiu o risco desta primeira edição, cujo investimento se situa nos 200 000 euros.

O “Castelo Mágico” é inaugurado dia 01 de Dezembro, pelas 10h00, e as entradas têm o custo de três euros para as escolas (aos quais acrescem 0,50 cêntimos para a entrada no planetário); dos três aos cinco anos e a partir dos 64 anos, pagam-se cinco euros; a partir dos 13 o custo é de seis euros e para grupos com mais de 20 pessoas as entradas ficam a cinco euros.

Todas as informações e o programa completo dos vários dias está disponível em www.castelomagico.pt

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com